Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
São Cosme e São Damião
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: O Papa deve pronunciar-se sobre a Nicarágua?

Prisão de dom Rolando Alvarez, bispo de Matagalpa, Nicarágua

STR / AFP

I.Media para Aleteia - publicado em 19/08/22 - atualizado em 19/08/22

O seu resumo das principais notícias do dia: uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Sexta-feira 19 de Agosto de 2022

1 – O Papa deveria se pronunciar sobre a Nicarágua?
2 – “Muitos cristãos censuram a si próprios inconscientemente”, diz um instituto
3 – O que podemos esperar da reunião de todos os cardeais?


1O Papa deveria se pronunciar sobre a Nicarágua?

26 antigos Chefes de Estado e de Governo da Espanha e da América Latina, todos membros da Iniciativa Democrática da Espanha e das Américas (IDEA), assinaram uma declaração na qual expressam a sua “profunda preocupação” com o que está a acontecer na Nicarágua “sob a ditadura da família Ortega-Murillo”. Segundo eles, o regime pretende “destruir as raízes culturais e espirituais do povo nicaraguense para (…) torná-los presas fáceis de dominar, destruindo a sua dignidade e fraturando as suas raízes culturais”. Pedem ao chefe da Igreja Católica “que tome uma posição firme em defesa do povo nicaraguense e da sua liberdade religiosa”. Mas o antigo correspondente do ABC no Vaticano, Juan Vicente Boo, acredita que uma forte condenação do Papa poderia levar a uma repressão ainda mais forte contra os católicos do país. Para o jornalista, uma das tarefas da diplomacia do Vaticano é a mediação, que não pode “começar com uma condenação, porque uma das partes não lhe dará ouvidos. Neste sentido, o Papa “deve ter muito cuidado com as suas palavras a fim de obter o melhor resultado, tentando ter o menor efeito negativo possível”.

Alfa y Omega, espanhol

2“Muitos cristãos censuram a si próprios inconscientemente”, diz um instituto

“Muitos cristãos censuram-se inconscientemente”, diz Dennis P. Petri, diretor do Instituto Internacional para a Liberdade Religiosa. Enquanto os últimos estudos da sua organização mostram que a discriminação religiosa em todo o mundo está a aumentar – afetando todas as religiões e todas as áreas geográficas – cita a Nigéria, México, Cuba e Nicarágua em particular. Mas enquanto o Ocidente “tem a impressão de que a perseguição religiosa está confinada a regiões longínquas como o Oriente Médio, África, Índia e China”, enfrenta também “outras formas de limitação da liberdade religiosa”. Isto é ‘auto-censura’. Este fenómeno, explica o perito, “ocorre quando um indivíduo que goza da liberdade de se expressar livremente decide censurar-se a si próprio, a fim de evitar as consequências negativas de expressar a sua opinião num determinado caso”. Assim, muitos cristãos ocidentais sentem a necessidade de ser “cautelosos”, de “auto-secularizar” ou de usar “linguagem democrática” para expressar as suas ideias. Este comportamento não é muitas vezes reconhecido como auto-censura pelos próprios indivíduos. No entanto, Dennis P. Petri não perde a esperança: “A dimensão religiosa, espiritual ou transcendental do homem é essencial à sua condição humana, razão pela qual sempre esteve e provavelmente sempre estará presente nas novas gerações.

Omnes, espanhol

3O que podemos esperar da reunião de todos os cardeais?

Várias semanas após a promulgação da nova Constituição que reforma a Cúria Romana, pouco mudou na realidade. Como mostra o artigo no Die Tagespost, o Papa, por exemplo, assumiu a chefia do dicastério para a Evangelização, mas ainda não se sabe quem são os seus dois pró-prefeitos. Da mesma forma, muitos dos chefes de dicastério ainda não foram anunciados. “Tudo mudou, mas as coisas ficaram como estavam”, resume o jornalista, pois espera-se que na segunda-feira os cardeais de todo o mundo estudem com o Papa Francisco a sua reforma da Cúria. “Todos falam de mudança, mas até agora tudo tem permanecido na mesma”, diz o artigo.

Die Tagespost, alemão

Tags:
PerseguiçãoResenha de ImprensaViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia