Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Setembro |
Beato Dalmácio Moner 
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Bispo e padres continuam presos pela ditadura da Nicarágua

manifestación nicaragua

EZEQUIEL BECERRA / AFP

Francisco Vêneto - publicado em 24/08/22

Um deles passou mal durante o sequestro na cúria: ele sofre com hipertensão, diabetes e problemas na coluna

Um bispo e pelo menos quatro padres continuam presos pela ditadura da Nicarágua desde a madrugada da última sexta-feira, 19, quando a polícia do regime de Daniel Ortega invadiu a casa episcopal da diocese de Matagalpa e levou dom Rolando Álvarez e os padres José Luis Díaz, Ramiro Tijerino, Raúl González e Sadiel Eugarrios, além dos seminaristas Darvin Leyva e Melquín Sequeira e do cinegrafista Sergio Cárdenas.

Todos os oito haviam passado 15 dias sob uma espécie de sequestro domiciliar, enquanto o regime mantinha a cúria sob cerco policial. No dia 19, por volta das 3 horas da madrugada, os agentes invadiram a casa episcopal e levaram o bispo preso juntamente com o restante do grupo, sob a alegação de que eles estariam desempenhando “atividades desestabilizadoras e provocativas”.

A organização nicaraguense Observatório Pró-Transparência e Anticorrupção denuncia que a invasão policial à cúria de Matagalpa viola a Constituição e o Código Processual Penal, que estabelecem que a invasão domiciliar só pode ser feita “entre as seis da manhã e as seis da tarde”.

Uma das vozes mais reconhecidas do Observatório é a da pesquisadora e advogada Martha Patricia Molina Montenegro, autora de um minucioso relatório que registra os cerca de 200 ataques sofridos pela Igreja Católica na Nicarágua em menos de 4 anos, sob o atual governo de Ortega – e este levantamento constitui somente a primeira parte de uma série de relatórios que Martha Patricia vem elaborando.

O comunicado da Polícia Nacional sobre a prisão de dom Rolando afirma que os agentes “esperaram durante vários dias, com muita paciência, prudência e senso de responsabilidade, uma comunicação positiva da diocese de Matagalpa, que nunca aconteceu”. A nota diz também que as pessoas retiradas da cúria na madrugada do dia 19 “foram transferidas, com respeito e observância de seus direitos, para a cidade de Manágua para investigações legais”. Por fim, complementa que “o senhor bispo se mantém em proteção domiciliar nesta capital e pôde encontrar-se com seus familiares”.

Quanto aos padres e leigos que a ditadura da Nicarágua também levou da cúria de Matagalpa, a informação é de que estão detidos no presídio de El Chipote, tristemente conhecido como local de tortura.

Em nota veiculada neste domingo, 21, a Equipe Regional de Monitoramento e Análise de Direitos Humanos da América Central exigiu a “libertação imediata” dos padres, dos seminaristas e do cinegrafista, bem como respeito à “sua integridade física e psicológica”.

Sua situação, de fato, é preocupante também do ponto de vista da saúde física. O pe. Ramiro Tijerino, que é reitor da Universidade João Paulo II, passou mal durante o sequestro na cúria: ele sofre com hipertensão, diabetes e problemas na coluna.

Consta que um quinto sacerdote também foi preso: o pe. Oscar Benavidez, da paróquia do Espírito Santo em Mulukukú, na diocese de Siuna. O episcopado local afirmou desconhecer “as causas ou razões da sua prisão” e esperar “que as autoridades nos mantenham informados” – o que não aconteceu. Sem esclarecer os motivos, o Ministério Público, sob controle de Ortega, havia pedido 90 dias de prisão para o sacerdote, também levado para o presídio de El Chipote.

Tags:
IdeologiaPadresPerseguiçãoPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia