Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 27 Setembro |
São Vicente de Paulo 
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

4 fatos impressionantes sobre o filme Luta Pela Fé – A História do Padre Stu

FATHER STU

sonypictures.es

Beatriz Camargo - publicado em 26/08/22 - atualizado em 25/08/22

Estrelada por Mark Wahlberg e Mel Gibson, produção recém-chegada ao streaming reúne momentos de vitória e redenção tanto no roteiro quanto nos bastidores

Não é raro se deparar com um filme ou série baseada em fatos reais que seja uma verdadeira junção de clichês e diálogos piegas. Felizmente, esse não é o caso de Luta Pela Fé – A História do Padre Stu.

Recém-chegada ao serviço de streaming HBO Max, a produção encabeçada pelo ator Mark Wahlberg se revela uma grande surpresa para aqueles que desconhecem a trajetória de Padre Stu.

Em resumo, e sem spoilers, o filme conta a história de Stuart Ignatius Long, um jovem lutador de box amador que, aos 24 anos abandonou os ringues para tentar a carreira de ator em Hollywood.

Enquanto buscava a fama, sua vida teve inúmeros revezes, e foi num grande momento de superação que ele descobriu sua fé.

Ao seguir sua vocação, ele passou a ser um grande exemplo de coragem e lealdade a Deus, inspirando não apenas quem era mais próximo, mas inúmeras pessoas que conheceu ao longo de sua jornada.

Eis, a seguir, quatro razões que fazem de Luta Pela Fé – A História do Padre Stu um filme que vale a pena ser assistido:

A personalidade de Padre Stu

FATHER STUART LONG
O verdadeiro Stuart Long em foto tirada nos anos em que atuou como pároco

Quem conheceu Pe. Stu afirma que Rosalind Ross, escritora e diretora de Luta Pela Fé – A História do Padre Stu soube retratar fielmente sua personalidade.

O filme mostra o padre como uma pessoa franca e direta, capaz de dizer a verdade doa a quem doer.

Seu testemunho de fé, a maneira como mencionava o Evangelho e seu tom informal agradava – principalmente – ouvintes mais distantes da igreja, como os descrentes.

Aliás, uma das cenas mais impressionantes é o momento em que ele, junto de um colega seminarista, prega a palavra de Deus num presídio, impressionando todos os ouvintes.

Coincidências entre Stu e Wahlberg

FATHER STUART LONG
O jovem Stu, um atleta do time de futebol americano

Batizado e criado como católico, o ator Mark Wahlberg teve uma vida de altos e baixos.

No início de sua carreira como astro do rap e modelo, ele enfrentou problemas com drogas e com a polícia.

Mas hoje é reconhecido como um ator já indicado ao prêmio Oscar, além da consolidada na indústria do entretenimento, onde atua também como produtor e empresário.

E, durante esta trajetória de sucesso, ele se tornou pai e marido, e restaurou sua fé católica.

“Stu era uma pessoa complicada, com problemas, um lutador, um jogador de futebol americano e, enfim, achou sua vocação. É algo que me tocou profundamente”, declarou o ator em uma das entrevistas que concedeu durante a divulgação do filme.

Mais de uma vez ele afirmou ter se encantado com a vida do padre. “Stu lidou com tantas adversidades, e fez isso com graça e dignidade, é inspirador para as pessoas”, disse.

O artista também definiu o trabalho como um verdadeiro papel dos sonhos, e que encarou o desafio como uma oportunidade única.

“Depois de conhecer a história de Stu, minha vocação se ampliou. Minha fé se tornou mais forte e mais ampla, e agora me sinto com a tarefa de usar minha plataforma, o cinema, para continuar o trabalho de Deus. O filme cumpre uma ótima missão, pois inspira quem o assiste a refletir sobre como buscar maneiras de ajudar o outro”, declarou Wahlberg.

A determinação de Mark Wahlberg

FATHER STU
Cena de Luta Pela Fé – A História do Padre Stu

Wahlberg tomou conhecimento da história de Stuart Long quando um dos párocos de sua paróquia — em Beverly Hills, onde mora — o reconheceu num restaurante do bairro e puxou conversa para sugerir que fizesse um filme sobre a vida do padre.

Ele resolveu levar o projeto adiante, mas vários estúdios o recusaram. Mas Wahlberg alimentava o desejo de fazer um filme de sucesso que celebrasse a intimidade com Deus em um momento em que “as pessoas estão meio que se afastando da fé”.

Em 2016, ele então anunciou que não seria apenas ator e produtor do filme, como o financiaria o projeto de forma independente.

Padre Stu se tornou um divisor de águas na carreira de Mark Wahlberg, que passou a deixar claro que seu novo objetivo em Hollywood seria o de criar conteúdo mais substancial para o público. Ele também espera que outros artistas sigam nesta mesma direção.

“Eu definitivamente quero me concentrar em produzir mais. Eu não diria necessariamente apenas histórias baseadas em testemunhos de fé, mas coisas que realmente farão diferença na vida das pessoas”, afirmou em outra entrevista.

Ver Wahlberg e Mel Gibson contracenando juntos novamente

Padre Stu, filme com Mark Wahlberg e Mel Gibson
Stu (Mark Wahlberg) e Bill (Mel Gibson): nas telas, relação se torna ainda mais conflituosa quando o pai renega vocação religiosa do filho

Ao decidir financiar o projeto, Wahlberg procurou colegas que já tinham passado pela mesma experiência.

E Mel Gibson, com quem atuou na comédia Pai em Dose Dupla (2018), foi um dos grandes incentivadores da produção.

Católico devoto, assim como Wahlberg, Gibson é o nome por trás do sucesso do filme A Paixão do Cristo (2004), que retrata as últimas 24 horas de vida e morte de Jesus.

O veterano ator não só aconselhou o colega como também ficou com o papel de Bill Long, pai de Stu.

O relacionamento entre pai e filho é parte importante do filme, até porque Bob foi ateu durante muitas décadas.

Após a conversão do filho, ele também se tornou católico, apoiando de forma essencial a missão de Stu.

Confira o trailer do filme:

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia