Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 27 Setembro |
São Vicente de Paulo 
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Sobrinho de João Paulo I refuta teoria da conspiração: “envenenamento é boato”

Papa João Paulo I

Anefo / Nationaal Archief / Wikimedia Commons / CC0 1.0

Francisco Vêneto - publicado em 05/09/22

Edoardo Luciani aponta o possível responsável pela história de que o Papa dos 33 dias tenha sido assassinado

Edoardo Luciani, sobrinho do beato João Paulo I, refutou pela enésima vez a teoria da conspiração segundo a qual alguém teria envenenado o homem que foi Papa durante apenas 33 dias.

Albino Luciani morreu em 28 de setembro de 1978 – o “Ano dos 3 Papas“. Tinha transcorrido pouco mais de um mês desde a sua eleição ao pontificado. Desde então, pulularam teorias conspiratórias sobre um alegado assassinato. Outras histórias paralelas preferiram a tese de um ataque cardíaco, igualmente desmentido por Edoardo.

Saúde frágil

Em entrevista ao “Daily Compass“, o sobrinho do último Papa italiano declarou sobre seu tio:

“Ele pertencia ao grupo dos que normalmente morrem muito jovens. A saúde dele era frágil e não existiam os medicamentos que temos hoje. Ele sofria de pneumonia e pleurisia e passava períodos no hospital. Os problemas de saúde o afetaram durante a vida toda”.

Edoardo acrescenta que as expectativas mais plausíveis eram de que o tio tivesse morrido jovem, mas, “pela graça de Deus, ele sobreviveu porque a sua vida tinha um propósito no plano de Deus”. Ainda assim, “morreu da mesma forma: Deus o chamou”.

Apesar do histórico de saúde frágil, o sobrinho de Albino Luciani descarta que ele tenha sofrido um infarto:

“Alguns dizem que ele teve um infarto, mas ele nunca teve problemas cardíacos. O coração dele era forte”.

A história do envenenamento

Edoardo Luciani foi entrevistado por ocasião da cerimônia de beatificação do tio, que foi presidida pelo Papa Francisco neste domingo, 4 de setembro. Ele rechaçou também a teoria do envenenamento:

“Os boatos de que ele tinha sido envenenado (risos)… Isso também foi inventado”.

O sobrinho do novo beato relatou então ao “Daily Compass” o testemunho de dom John Magee, bispo emérito de Cloyne, na Irlanda, e secretário particular de João Paulo I:

“Ele foi o primeiro a pedir ajuda depois que a freira que levava o seu café-da-manhã o encontrou morto. Ele me disse que uma vez estava no aeroporto e encontrou David A. Yallop. A história do envenenamento nasceu dele”.

Yallop é o autor do livro “Em nome de Deus: uma investigação em torno do assassinato do Papa João Paulo I“, publicado pela editora Record em 1984. Dom Magee perguntou a Yallop, naquela ocasião, “onde havia obtido as provas das acusações que tinha feito no livro”. O autor respondeu, segundo o relato que Edoardo atribui a dom Magee:

“Você também tem que inventar alguma coisa quando escreve um livro para vender”.

Edoardo Luciani finalizou sobre as histórias que dizem que João Paulo I foi morto por envenenamento:

“As pessoas têm uma imaginação fértil. Não houve conspiração. Ele morreu naturalmente”.

Uma vida marcada pelo milagre

Para o sobrinho, a vida toda de Albino Luciani “foi um milagre”:

“Sempre foi um sinal da Providência para nós. Na época em que ele nasceu, nem todas as crianças sobreviviam. Muitas morriam”.

De fato, no próprio dia do seu nascimento, em 17 de outubro de 1912, Albino foi logo batizado por uma senhora chamada Maria Fiocco, devido ao “perigo iminente de morte”. O registro consta no site da Santa Sé, que resume o histórico de vida dos últimos Papas.

A saúde de Albino era tão frágil que o próprio Papa São João XXIII foi aconselhado a não ordená-lo bispo. O Papa ignorou solenemente a recomendação e o consagrou bispo em 27 de dezembro de 1958, apenas 12 dias depois de tê-lo nomeado titular da diocese italiana de Vittorio Veneto.

Considerando todos esses fatos sobre a fragilidade do tio, Edoardo Luciani conclui:

“A vida dele é um testemunho de que os planos de Deus desafiam a lógica humana. A vida dele é um testemunho vivo de que o que parece impossível para o homem é possível para Deus”.

Tags:
HistóriaHistória da IgrejaMortePapa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia