Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 28 Setembro |
Santa Eustóquio
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: homenagem do Papa Francisco ao amor materno

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Pope-Francis-general-audience-Antoine-Mekry-ALETEIA

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 08/09/22

Boletim Direto do Vaticano de 8 de setembro de 2022

  1. O tributo do Papa Francisco ao amor materno
  2. “Estamos a viver uma guerra mundial”, adverte Francisco à margem da sua catequese

1O tributo do Papa Francisco ao amor materno

Por Anna Kurian – O Papa Francisco prestou especial atenção às mães dos prisioneiros durante a sua audiência geral a 7 de Setembro, na véspera da festa da Natividade da Virgem Maria. Ele prestou homenagem ao amor materno que pode salvar do desespero.

Da Praça de São Pedro, o Papa recordou a festa litúrgica da Mãe de Cristo que ofereceu a sua “ternura”, unindo-se à missão do seu filho. Expressou então a sua “proximidade” a todas as mães, “especialmente às mães com filhos sofredores, crianças doentes, crianças marginalizadas”.

O Bispo de Roma rezou para que as mães dos jovens prisioneiros não perdessem a “esperança”. “Infelizmente, nas prisões muitas pessoas acabam as suas vidas, por vezes também jovens”, lamentou, assegurando que “o amor de uma mãe pode preservar deste risco”. “Que a Virgem Maria console todas as mães afligidas pelo sofrimento dos seus filhos”, concluiu Francisco.


2“Estamos a viver uma guerra mundial”, adverte Francisco à margem da sua catequese

Por Hugues Lefèvre – “Não esqueço a Ucrânia martirizada”, disse o Papa Francisco no final da audiência geral na Praça de São Pedro, a 7 de Setembro. Mais de seis meses após o início da invasão russa, o chefe da Igreja Católica apelou ao fim de “uma guerra mundial” que está atualmente a ter lugar.

O Papa concluiu novamente os seus apelos à margem da sua catequese de quarta-feira, expressando o seu pensamento para “a Ucrânia martirizada”. Ao agitar algumas bandeiras ucranianas azuis e amarelas hasteadas pelos fiéis reunidos na Praça de São Pedro, pediu a todos que fossem “construtores de paz e que rezassem para que pensamentos e projetos de harmonia e reconciliação se pudessem espalhar pelo mundo.

“Estamos a viver numa guerra mundial”

“Hoje vivemos numa guerra mundial. Vamos parar, por favor”, disse ele, saindo das suas notas. Confiou então à Virgem Maria as vítimas de todas as guerras, e de uma forma muito especial, “o querido povo ucraniano”.

Desde 24 de Fevereiro e a invasão russa da Ucrânia, o Papa multiplicou os seus apelos à paz, aproveitando o Angelus de domingo e as audiências gerais de quarta-feira de manhã para alertar o mundo para o drama em curso e para pedir aos cristãos que rezem.

Numa entrevista com os chefes das revistas jesuítas publicada em Junho passado, o Papa Francisco retomou o seu tema da “guerra mundial em partes”, referindo-se à guerra na Ucrânia. Ele citou outros “países distantes”, nomeadamente em África, onde os conflitos estão a grassar.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Direto do VaticanomãesPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia