Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 30 Setembro |
São Jerônimo
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Alguns pontos imprescindíveis para a vida de um ministro leigo na Igreja

Eucaristia

Sebastian Duda | Shutterstock

Dom José Roberto Fortes Palau - publicado em 12/09/22

O amor e a fidelidade à Igreja devem ser uma característica de todos os ministros leigos e ordenados

Os “ministérios extraordinários” são serviços eclesiais que se realizam em nome, e por autoridade, da Igreja, por um tempo determinado. Por isso, são conferidos pelo Bispo. Quando se fala em “ministérios extraordinários” trata-se de serviços importantes para o bem de uma comunidade paroquial.

Um “ministério extraordinário” não é promoção, é serviço. Quem o assume deve ter consciência de que presta um serviço à Igreja. Assim como Cristo fez de sua vida um “serviço à humanidade”, o ministro deve fazer de sua vida um “serviço à comunidade”; serviço que se expressa no espírito de humildade e ardor missionário.

O documento de Aparecida lembra que os leigos são chamados a participar na ação pastoral da Igreja, em primeiro lugar com o testemunho de vida e, em segundo lugar, com ações no campo da evangelização, da vida litúrgica e de outras formas de apostolado, conforme as necessidades da Igreja Particular, sob a orientação do Bispo Diocesano (DAp 211). Este estará disposto a abrir para eles espaços de participação e conferir-lhes ministérios e responsabilidades em uma Igreja toda ela ministerial, onde todos vivem de maneira responsável seu compromisso de batizados.

Vocês, futuros ministros, receberão esse mandato para ajudar seu pároco e sua comunidade. Vocês exercerão este serviço por um período determinado nas suas comunidades paroquiais. Sejam verdadeiros anunciadores da Palavra de Deus, preparando com a oração e o estudo a celebração da Palavra, que irão presidir em nome da Igreja. Procurem se esforçar para serem testemunhas, em seu cotidiano, da Palavra que anunciam.

Independentemente do ministério que exerçamos em nossas comunidades, todos os nossos atos e ações devem ser motivados pelo “ardor missionário”. O exercício desses ministérios só têm sentido se forem exercidos com um autêntico espírito de missionariedade, de comunhão, de unidade e de serviço. Por isso lembro a vocês alguns pontos que julgo imprescindíveis para a vida de um ministro leigo na Igreja:

  1. Cultivar o espírito de acolhida no exercício de seu ministério, seguindo o exemplo acolhedor de Jesus;
  2. Buscar descobrir a maneira como vocês podem ser missionários no relacionamento com as pessoas a quem vocês levam a santíssima eucaristia; 
  3. Ser verdadeiros servidores de Deus em suas comunidades, a exemplo de Jesus Cristo, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida como resgate em favor de muitos;
  4. Tudo isso exige vivenciar uma espiritualidade alimentada pela vida de oração, pelo amor à Palavra de Deus e pela Eucaristia.

Finalizando, quero lembrar o amor e a fidelidade à Igreja que lhes confere este ministério. Este amor e esta fidelidade devem ser uma característica de todos os ministros leigos e ordenados.

Que a Virgem Maria, Nossa Senhora das Dores, derrame suas bênçãos sobre cada um de nós aqui presentes e sobre nossas famílias e comunidades paroquiais. Amém!

(Homilia na instituição de ministros extraordinários da comunhão eucarística na forania Santo Antônio de Pádua, em Americana, SP)

Tags:
DoutrinaIgrejaleigosLiturgia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia