Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
São Cosme e São Damião
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Viagem do Papa ao Cazaquistão encheu de júbilo os católicos

papież Franciszek w Kazachstanie

AP/Associated Press/East News

Reportagem local - publicado em 18/09/22

Ao longo da sua história, o Cazaquistão tem sido uma encruzilhada de povos e culturas

Foi encarada com enorme júbilo pela pequena comunidade católica a visita do Santo Padre ao Cazaquistão, que aconteceu por ocasião do VII Congresso de Líderes de Religiões Mundiais e Tradicionais.

A magna reunião, na capital cazaque, Nur-Sultan [antiga Astana], encerrou na quinta-feira, dia 15 de setembro. Mas o Papa chegou já na terça-feira, dia 13. No domingo, logo após oração do Angelus, Francisco referiu-se ao Cazaquistão e ao congresso para dizer que seria uma ocasião especial “para encontrar muitos representantes religiosos e dialogar como irmãos, animados pelo desejo comum de Paz”. Uma Paz, acrescentou ainda Francisco, “de que o nosso mundo tem sede”.

A última visita de um Papa ao Cazaquistão foi protagonizada por João Paulo II e ocorreu há 21 anos, poucos dias depois dos atentados terroristas contra as Torres Gémeas e ao Pentágono, nos Estados Unidos. Na altura, o Papa polaco referiu que as religiões não podem ser “lugares de conflito”. Duas décadas depois, o Papa argentino vai também a este país como “mensageiro de paz e de unidade”.

Para a pequena comunidade católica do país, que representa menos de 1% dos cerca de 19 milhões de habitantes, receber o Santo Padre é algo de extraordinário. D. José Luis Mumbiela, Bispo de Almaty, diz que estes são dias de “grande festa” por haver a oportunidade de se acolher o Papa “muito querido”.

Numa conferência via Internet, organizada pela Fundação AIS Internacional no passado dia 7, D. Luís Mumbiela recordou que o país, “ao longo da sua história, tem sido uma encruzilhada de povos e culturas” e que os cristãos, sendo uma ínfima minoria, acabam por ter uma importância significativa no diálogo pela paz. E isso vai estar em foco também no Congresso. “O objetivo do Congresso é que todas as religiões se comprometam com a paz mundial”, disse o Bispo de Amaty, sublinhando que “a presença do Papa Francisco vem precisamente sublinhar isso: “a religião é o caminho da paz”.

Além do Congresso, em que estiveram presentes 108 delegações provenientes de 50 países, o Papa Francisco iria ainda, durante a curta estadia no Cazaquistão, presidir a uma missa, na Praça da Expo, e benzer um novo ícone mariano na Catedral de Nur-Sultan, destinado ao Santuário Nacional da Rainha da Paz, em Ozyornoye, onde ficará como recordação desta passagem pelo país.

O culto a Nossa Senhora é muito forte entre a comunidade cristã que viveu tempos de dura perseguição durante os longos anos de ditadura comunista, com muitos crentes a serem enviados para os temíveis ‘gulags’, como São João Paulo II recordou durante a sua viagem ao Cazaquistão em 2001. 

“Os longos anos de ditadura comunista, durante os quais inúmeros crentes foram deportados para os ‘gulags’ construídos nestas terras, semearam sofrimento e luto. Quantos sacerdotes, religiosos e leigos pagaram com sofrimentos inimagináveis, e até com o sacrifício da própria vida, a sua fidelidade a Cristo! O Senhor escutou a oração destes mártires, cujo sangue regou a vossa terra. Mais uma vez ‘o sangue dos mártires foi semente de cristãos’”, disse então o Papa, acrescentando que “dessa semente germinaram, como rebentos, as vossas comunidades cristãs, que agora olham para o futuro com confiança”.

Desde o colapso do regime comunista, as estruturas da Igreja Católica não pararam de crescer nesta ex-república soviética centro-asiática e a Fundação AIS tem desempenhado um papel de relevo nesse apoio. Nomeadamente na ajuda à subsistência das comunidades religiosas.

(Com Fundação AIS)

Tags:
DiálogoGuerraPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia