Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Enviado do Papa fica em meio a tiroteio na Ucrânia

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Strefa Chwały Festiwal 2022 Stary Sącz

Michał Ziółkowski / Aleteia

I. Media - publicado em 19/09/22

O cardeal Konrad Krajewski, que já esteve em missão na Ucrânia outras três vezes, relatou os momentos de desespero que viveu no país em guerra

Em sua quarta viagem à área de conflito, o cardeal Konrad Krajewski, enviado do Papa Francisco à Ucrânia, viajou para a cidade de Zaporizhia com dois bispos e um soldado. Em uma van carregada de alimentos, eles foram para um lugar onde “além dos soldados, ninguém mais entra” porque os combates estão se intensificando, como noticiou o site do Vaticano. Para o cardeal, que representa o Papa Francisco, é nestas periferias que as pessoas estão mais necessitadas.

Após descarregar os suprimentos, o grupo foi surpreendido por um tiroteio e todos tiveram que correr para se proteger. “Pela primeira vez na minha vida eu não sabia para onde fugir… porque não basta correr, é preciso saber para onde”, afirmou o esmoleiro apostólico.

Depois dos momentos de desespero em meio aos tiros, o grupo finalmente completou sua missão, entregando os mantimentos e rosários abençoados pelo Papa Francisco.

Nas fotos, o cardeal Krajewski é visto usando um capacete com uma cruz vermelha e um colete à prova de bala com sua cruz peitoral. O cardeal polonês observou que este episódio de guerra ocorreu justamente no dia em que comemorava nove anos de sua ordenação como bispo.

O Papa reza pelo povo ucraniano martirizado

Esta quarta viagem leva o enviado do Papa à Ucrânia para as regiões de Odessa, Žytomyr, Kharkiv e outros lugares no leste do país. A longa missão é uma oportunidade para o Bispo de Roma enviar “ajuda concreta” ao povo através das organizações da Cáritas diocesana.

O cardeal Krajewski já esteve na Ucrânia em março. Ele visitou refugiados e autoridades em Lviv e Kiev. Depois, partiu para uma segunda viagem para entregar uma ambulância em Lviv. Finalmente, ele passou a Semana Santa no país devastado pela guerra, visitando as valas comuns na Sexta-feira Santa. Na ocasião, entregou uma ambulância oferecida pelo pontífice.

Além do cardeal Krajewski, o Papa também enviou vários outros representantes à Ucrânia, incluindo seu “Ministro das Relações Exteriores”, o Arcebispo Paul Richard Gallagher, e o cardeal Michael Czerny, Prefeito do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral.

Durante o Angelus de 18 de setembro de 2022, o Papa Francisco lançou um apelo pela paz na Ucrânia. “Continuemos a rezar pelo povo mártir ucraniano e pela paz em todas as terras ensanguentadas pela guerra”, disse o Santo Padre sob os aplausos da multidão na Praça de São Pedro.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CaridadeGuerraPapa FranciscoUcrânia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia