Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 30 Setembro |
São Jerônimo
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Por que você deveria fazer o álbum da Copa do Mundo com seu filho

Álbum da Copa do Mundo

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 20/09/22

Há muitos pontos positivos por trás desta febre que se repete de quatro em quatro anos

Em 2018, eu fiz o álbum da Copa do Mundo com meu filho mais velho. Mas, depois que terminou a competição, jurei para mim mesmo que, na próxima Copa, não colecionaria as figurinhas novamente.

O motivo? O meu filho me atazanou durante meses para levá-lo para comprar as figurinhas. Todo fim de semana, mesmo eu tendo outros compromissos, tinha que empreender uma verdadeira corrida às bancas da cidade para descobrir onde tinha os stickers à venda. Além disso, eu, que nunca fui fã de futebol, precisa acompanhá-lo nos encontros de grupos de adultos e crianças para trocar figurinhas repetidas.

Enfim, a rotina de trabalho e outros compromissos pessoais somada às demandas com o álbum da Copa me deixaram estressados, a ponto de prometer não fazer mais a coleção que se repete de quatro em quatro anos.

Mudança de ideia

Neste ano, quando a febre das figurinhas começou a surgir entre a molecada eu fui logo dizendo ao meu filho: “Lembra que eu prometi que nunca mais faria o álbum da Copa do Mundo? Pois bem, promessa mantida – ainda mais agora, que o preço dos pacotinhos está um absurdo…”

A decepção dele foi visível. Sei que meu filho é vidrado em futebol e que colecionar as figurinhas seria importante para ele – ainda mais que todos os seus colegas aderiram à febre do momento.

Então passei a reavaliar minha decisão inicial e optei permitir que ele comprasse o álbum e as figurinhas.

E o que me fez mudar de ideia? Alguns acordos que eu estabelecia previamente com meu filho e a possibilidade de explorar os pontos positivos por trás deste passatempo. Abaixo, elenco alguns deles.

1Educação financeira

A princípio, meu filho queria utilizar a mesada dele para comprar as figurinhas. Porém, chegou à conclusão que o montante que ele tem disponível mensalmente em seu cartão de crédito não seria possível para equilibrar seus gastos corriqueiros (com lanche na escola, por exemplo) e as despesas extras com as figurinhas. Então, combinamos que eu lhe daria um valor “x” por semana para ele investir no álbum. Nada além disso – mesmo que ele argumente que os amigos conseguem comprar mais figurinhas do que ele. Com isso, consigo trabalhar a ansiedade dele e os limites financeiros individuais.

2Diminuição do tempo de telas

A coleção de figurinhas desvia a atenção das telas. Com isso, meu filho fica mais tempo envolvido com o álbum e esquece um pouco dos vídeos no Youtube e das redes sociais. Além disso, ele passou a conversar mais com os amigos e os encontros “presenciais” para a troca de stickers repetidos e as brincadeiras de bater figurinhas fazem-no querer mexer menos no celular.

3Tempo de qualidade e troca de conhecimentos

Eu aproveito que meu filho está fazendo o álbum da Copa do Mundo para aprender um pouco mais sobre futebol com ele. Dessa forma, temos a oportunidade de passar mais tempo juntos e de nos dedicarmos a um tempo de qualidade. Eu converso sobre algo de que ele gosta e se acha “expert”. Falamos sobre as seleções, pesquisamos como elas se classificaram para o mundial e ele sempre me esclarece em quais clubes os craques mais famosos jogam atualmente. Além disso, eu tento sempre falar com ele sobre a história de alguns países que disputam o mundial. Juntos, também conhecemos mais detalhes sobre os símbolos nacionais dos times que estarão no Catar.

4Incentivo e recompensa

Eu também utilizo o álbum da Copa como uma forma de incentivar meu filho a fazer algo de que ele não gosta e obter uma recompensa por isso. Por exemplo: se ele lavar a louça três vezes por semana, ele terá direito a ter três pacotinhos além do número semanal que nós combinamos. Na minha família, este tipo de recompensa sempre funcionou, mas há quem não acredite em seus benefícios.

Enfim, parece que, com uma estratégia adequada, consegui transformar aquele estresse que o álbum da última Copa do Mundo provocou em uma atividade familiar que poderá render bons frutos mesmo depois da competição.

Que a seleção da família seja a grande vencedora em todos os momentos!

Tags:
FamíliaFilhospais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia