Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Por que tropeçamos em nossa própria escuridão?

web3-teenager-girl-light-in-darkness.jpg

Dima Aslanian | Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 06/10/22

A luz, a escuridão, o bem, o mal e o medo estão presentes em cada um de nós por um motivo muito importante

Andamos como se enxergássemos claramente o caminho, mas na caminhada muitos param, caem ou tropeçam nas escuridões que existem dentro de si.

Muitos julgam, apontam e até ditam regras na vida dos outros, pois é muito mais fácil falar dos “tropeços” dos outros do que cuidar dos seus.

Muitas das escuridões são, inclusive, protegidas de maneira inconsciente. Dessa forma, não são trazidas para o consciente, ou seja, continuam sendo evitadas e “desconhecidas”. 

O maior problema de não as tratar é que muitas atitudes do dia a dia são refletidas por conta delas. Enquanto não se busca conhecer e tratá-las, continua o sofrimento – e isso prejudica ainda mais as relações, pois não se conhece a raiz do problema.

Elas são instaladas através de resultados das experiências que temos desde que nascemos ou até mesmo antes disso. A origem dessas escuridões é diferente para cada um de nós, mas, em todos os casos, negar, pular ou ignorá-las não vai trazer a luz para a vida.

A luz, a escuridão, o bem, o mal e o medo estão presentes em cada um de nós. Ao experienciar cada um deles, precisamos conscientemente saber que eles só existem para que possamos evoluir.

Andar na luz é bom, mas é a passagem pela escuridão que nos faz amadurecer e crescer diante das dificuldades que nos acontecem.

Clique aqui e comece a seguira a psicóloga Talita Rodrigues no Instagram

Tags:
Bem estarMalMedoSofrimento
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia