Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 07 Dezembro |
Bem-aventurado Janos Scheffler
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Não se pode educar sem levar à beleza

SCHOOL

Shutterstock | RimDream

Francisco Borba Ribeiro Neto - publicado em 09/10/22

Por que o Papa Francisco insiste tanto na importância da beleza para a educação?

A frase que dá título a esse artigo foi pronunciada pelo Papa Francisco em duas ocasiões recentes, ao falar da proposta do Pacto Educativo Global (num seminário da Pontifícia Academia de Ciências e num encontro com jovens). Não é um pensamento óbvio. Quando pensamos em educação, vem-nos à mente o aprendizado, a erudição, a eficiência, os valores morais… Mas a beleza parece mais um adereço, desejável, mas dispensável. Parece-nos mais uma preocupação de jovens eufóricos, na flor da idade, do que de um ancião experiente, com o corpo castigado pelos anos.

A beleza aponta o bem e a verdade

Por que Francisco insiste tanto na importância da beleza para a educação? Essa insistência pode nos parecer estranha porque temos uma visão adulterada da beleza. Assim como o amor, também ela foi reduzida a um fenômeno instintivo, marcadamente sensorial, um prazer que pode vir ou não vir, um “a mais” que excita os sentidos e traz prazer. Se a beleza fosse só isso, realmente não precisaríamos dela no processo educativo, pois ela no máximo serviria para reduzir um pouco a fadiga inevitável a qualquer trabalho.

Acontece que a beleza é um dos sensores mais eficientes que dispomos para perceber quando encontramos a verdade e o bem aos quais buscamos. Não qualquer verdade ou qualquer bondade, mas aquelas que correspondem ao mais profundo do nosso ser, aquelas que nos fazem dizer “vale a pena sacrificar o restante da vida por essa experiência”. Quando nos deparamos com a beleza, intuímos que alguma coisa de importante e desejável está próxima.

O esteticismo reduz essa experiência à mera contemplação das formas, desvinculando-as da realidade mais profunda que evocam. A beleza de uma pessoa nos remete a uma série de anseios humanos: de perfeição, de acolhida, de afeto, de transcendência. Nos habituamos, contudo, a olharmo-nos vendo apenas os aspectos mais superficiais dessa experiência da beleza. Mas Deus mantém sempre ao menos uma centelha de verdade acesa no coração humano. Por isso, ao ouvir o convite do Papa, de praticar uma educação que leve à beleza, todos se encantam.

Aqui, um pequeno parêntese: então por que existem tantas obras de arte que nos parecem feias, agressivas, violentas? A arte (que é uma tentativa de expressar a beleza, mas não a beleza em si) revela o que vai pelo coração da pessoa. Um coração amargurado e uma experiência de sofrimento também se revelam por ela. Porém, nesses casos, temos que ver a beleza do bem pela antítese do que está mostrado, como os negativos das fotos antigas mostravam a imagem, mas com as cores trocadas. A exposição da feiura é sempre um grito de denúncia, uma declaração de busca por ternura e beleza, mesmo quando aquele que expõe não se dá conta disso. Nesse caso, nosso amor deve ser ainda maior, para entender os sinais invertidos, a feiura inevitável, e descobrir até mesmo aí o traço inconfundível da beleza.

A beleza já está em nós e nos impulsiona a agir com amor

Quem acompanha as palavras e os gestos de Francisco, percebe claramente a importância que ele dá à beleza, ao fascínio perante a realidade. Os que encontram a beleza não conseguem afastar-se dela. A ternura, o cuidado, o amor são todos aspectos do bom e do verdadeiro, por isso estão em continua interação com a beleza. O belo nos convidar a amar, a sermos bons e ternos, a cuidar dos demais. Já o amor, a ternura e o cuidado, quando vivenciados, se mostram como beleza.

O Papa lembra que a verdadeira beleza não é autocentrada, nem pactua com o mal. Essa beleza verdadeira já está presente no coração humano, foi dada por Deus quando nos fez à sua imagem. Nosso dever é cultivá-la e protegê-la, pois sem dúvida ela é ameaçada na realidade cotidiana. Nesse sentido, todo processo educativo integral leva a uma descoberta da beleza contida no mundo e em nós mesmos. Objetivamente, estamos muito longe disso, mas a família e a escola, ao educar, cada uma em seu âmbito próprio, deveriam nos levar ao fascínio crescente pela vida.

Continua Francisco: “a beleza que Jesus nos revelou é um esplendor que se comunica, que age; uma beleza que se encarna para ser compartilhada; uma beleza que não tem medo de se sujar, de se desfigurar para ser fiel ao amor de que é feita”. A beleza, na visão do Papa, nos impulsiona a um agir por amor. Por isso, ele espera que os jovens tenham “uma saudável inquietação nos desejos e nas intenções, essa inquietação que sempre o impele a caminhar […] Defendendo a beleza marcada de tantos párias do mundo; abrindo-se para acolher os outros, especialmente os mais vulneráveis ​​e marginalizados; olhar para o outro, diferente de nós, não como uma ameaça, mas como uma riqueza. E também defendendo a beleza ferida da criação, protegendo os recursos da nossa casa comum, adotando estilos de vida mais sóbrios e amigos do ambiente”.

Essas palavras foram dirigidas aos jovens, mas podem e devem encantar também os adultos – e até os velhos – pois seria ideal se pudéssemos sempre testemunhar aos mais jovens a força da beleza e do amor.

Tags:
BelezaEducaçãoJovens
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia