Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 21 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Por que a vida precisa de pausas?

Descanso

Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 10/10/22

Entenda por que diminuir o ritmo e respeitar o tempo que a vida lhe pede não são sinônimos de fraqueza

A vida precisa de pausas, mas a gente nem sempre se dá conta disso. Somos estimulados a “dar um jeito em tudo”, sermos produtivos, não esmorecer.

Mesmo diante de situações completamente devastadoras, sentimos a necessidade de continuar dando conta de tudo, da maneira que for. A qualquer custo. Mas essa conta chega. Esse custo vem. Ninguém sai ileso da própria negligência, as consequências aparecem. Você suporta enquanto seu corpo permite. Você se coloca no limite e o ultrapassa, mas em algum momento isso também deixará de funcionar. 

A vida precisa de pausas. Precisamos recuperar o fôlego que perdemos diariamente em nossas lutas – internas e externas. Precisamos reorganizar nosso ser para o próximo dia. O automático vai atropelando nossos sentimentos e temos a falsa ideia de estar dando conta, quando estamos a um passo de explodir. 

Nessa explosão, você é obrigado a olhar para onde não estava olhando: dentro de você. E passa a questionar os sentidos de tudo outra vez. Sente como se tivesse voltado vários passos. Como se não soubesse quem é ou o que está fazendo. Sente que não olhou para você mesmo, enquanto cuidava de tudo ao seu redor. 

A vida e você precisam de pausas

É difícil reconhecer nossa vulnerabilidade. É difícil acolher nossa fragilidade e admitir que precisamos parar. Porque o mundo cobra conquistas e rejeita sentimentos ruins. A sociedade não nos permite demonstrar tristeza, logo somos vistos como fracos. E vamos engolindo tudo para não frustrar a expectativa dos outros. Mas a vida precisa de pausas.

A sua vida e você precisam de pausas. Talvez você precise respeitar os seus limites e contornos. Talvez, hoje, você precise, sim, cuidar de tudo que é de sua responsabilidade, incluindo você mesmo.

Não é fraqueza diminuir seu ritmo. Não é fraqueza precisar de um tempo. Respeite-se, e respeite as pausas que a vida lhe pedir. Sem medo. E tenha certeza de que você voltará com mais vigor e com mais vida para a caminhada.

Este conteúdo foi útil para você? Então clique aqui e tenha acesso a mais artigos escritos pela psicóloga Talita Rodrigues

Tags:
DescansotempoTrabalho
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia