Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 29 Novembro |
Santa Iluminada  Virgem († séc. IV)  
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Um santo missionário para os tempos atuais

Mgr-Jean-Baptiste-ScalabriniUNE.jpg

Domaine public, Wikimedia Commons

Mgr Jean-Baptiste Scalabrini

Pe. Alfredo J. Gonçalves, CS - publicado em 30/10/22

O “quarto mundo” das migrações, onde se cruzam os mil rostos do outro, tem agora um intercessor

Neste mês das missões, em 9 de outubro, no Vaticano, o Papa Francisco canonizou o Monsenhor João Batista Scalabrini. Além de bispo da Diocese de Piacenza, Itália, ele foi o fundador da Congregação dos Missionários de São Carlos (Scalabrinianos), no final do século XIX, em 1887. Mais tarde, em 1895, junto com a bem-aventurada Madre Assunta Marchetti, fundou também a Congregação das Missionárias de São Carlos (Scalabrinianas). Já na metade do século XX, surge ainda o Instituto das Missionárias Seculares Scalabrinianas. Os três institutos integram a grande Família Scalabriniana. 

Família que conta, ainda, com a colaboração do Movimento Leigo Scalabriniano, o qual remonta à Sociedade São Rafael, também constituída pelo Bispo de Piacenza. São os quatro ramos que herdaram e levam adiante o carisma do trabalho com os migrantes. E por falar nisso, na mesma celebração, foi canonizado igualmente o leigo ítalo-argentino das missões salesianas, Artemidi Zatti. 

No contexto da Revolução Industrial e das grandes migrações históricas, partindo do velho continente europeu em direção às Américas, a solicitude pastoral do então pastor, e agora São João Batista Scalabrini, revelou-se maior do que a própria diocese. Além de fundar os institutos supracitados, empreendeu duas cansativas viagens às novas terras da América – a primeira aos Estados Unidos e a segunda ao Brasil e Argentina –, para visitar seus conterrâneos imigrantes deste lado do Atlântico, bem como os padres e irmãs que os acompanhavam. Com razão, foi denominado pelo então Papa Pio IX como o “apóstolo dos migrantes”. 

Scalabrini revela-se missionário precoce no campo da mobilidade humana: um mundo cada vez mais intenso, complexo e diversificado. Juntamente com os chamados “santos sociais” da segunda metade do século XIX, aliás, constituirá um grupo de fundadores e fundadoras de congregações inovadoras, marcadamente apostólicas, grupo que pode ser tido como precursor remoto do Concílio Vaticano II. Precursor em dupla dimensão: em primeiro lugar porque, além da mística e da vida comunitária, esses novos institutos religiosos tomam consciência dos problemas sociais da época, assumindo consequentes posturas evangélicas. Não será sem razão que o documento inaugural da Doutrina Social da Igreja vem a público em 1891: a encíclica Rerum novarum, de Leão XIII, referência para os demais escritos da DSI. 

Em segundo lugar porque os mesmos fundadores e fundadoras, com profundo amor e sensibilidade social, seguidos de uma solicitude pastoral adequada, abrem o coração e a voz da Igreja para os desafios do mundo moderno. Da mesma forma, em 1962, São João XXIII abrirá as janelas do Vaticano para os ares e o oxigênio da modernidade. Não seria exagero, portanto, afirmar que o atual projeto do Papa Francisco – “Igreja em saída” –, cuja fonte nasce do próprio Jesus Cristo e da Boa-Nova do Evangelho, ganhou na época dos “santos sociais” novo impulso e maior vigor. 

Verifica-se, deste modo, que o “quarto mundo” das migrações, onde se cruzam os mil rostos do outro, tem agora como seu intercessor São João Batista Scalabrini, o qual, em seu tempo, soube “doar-se todo a todos”. 

Tags:
IgrejaMissionáriosSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia