Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco: sacerdócio não é vida de conforto

Papa Francisco

Antoine Mekary | ALETEIA

Francisco Vêneto - publicado em 31/10/22

Francisco enfatizou que é lamentável a existência de padres "carreiristas"

O sacerdócio não é uma vida de conforto, reforçou o Papa Francisco durante um encontro, no último dia 24, com seminaristas e sacerdotes que estudam em Roma.

Respondendo a diversas perguntas que lhe foram feitas, o Papa destacou tópicos como a misericórdia e a maturidade, que, segundo ele, é revelada por três linguagens – a da cabeça, a do coração e a das mãos, que devem ser coerentes: “pensar o que sinto e faço; sentir o que penso e faço; fazer o que sinto e penso”.

Voltando a usar a sua expressão “cheiro das ovelhas“, ele também reiterou que os padres devem manter o contato com o povo de Deus inclusive quando estão envolvidos em estudos ou trabalhos internos, porque, ao se distanciar delas, o risco é o de tornar-se “um teórico, um bom teólogo, um bom filósofo, um bom curial que sabe fazer todas as coisas”, mas sem “a capacidade de sentir o cheiro das ovelhas”.

Para essa proximidade, ele incentivou os sacerdotes a manterem compromissos pastorais, por exemplo, numa paróquia ou num lar para crianças, jovens ou idosos. Francisco destacou o que chama de “quatro proximidades dos sacerdotes”: com Deus, com o bispo, com outros sacerdotes e com o povo de Deus:

“Sem proximidade com o povo de Deus, você não é um bom sacerdote”.

Desenvolvendo a mensagem de que o sacerdócio não é uma vida de conforto, o Papa recordou que o sacerdócio não é um trabalho com horários estabelecidos, mas sim “um serviço sagrado a Deus, o serviço do qual a Eucaristia é o mais alto grau, é um serviço à comunidade”. Por isso mesmo, se algum sacerdote pretende “fazer carreira” e garantir o próprio prazer e tranquilidade, é um “traidor”. Francisco enfatizou que é lamentável a existência de padres “carreiristas”.

Ao tratar do uso da internet por parte dos sacerdotes e seminaristas, o Papa pediu prudência e atenção especialmente a perigos como a pornografia digital, que, a seu ver, é uma “tentação para muitos”:

“Enfraquece a alma. O diabo entra por ali”.

Tags:
PadresPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia