Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

YouTube apaga canal de adoração eucarística com mais de 4 mil vídeos e 146 mil inscritos

adoracao.png

EWTN Polska | YouTube (Captura de Tela)

Francisco Vêneto - publicado em 31/10/22

"Sem qualquer aviso prévio, sem correspondência ou informação", denuncia a rede católica EWTN

O YouTube apagou um canal que transmitia a adoração eucarística ao vivo e que tinha um acervo de cerca de 4.500 vídeos, além de 146 mil inscritos. As transmissões da adoração eucarística eram acompanhadas por quase um milhão de pessoas mensalmente.

Segundo a rede católica EWTN Polônia, que havia criado e administrava o canal, a eliminação foi executada pelo YouTube sem aviso:

“O canal foi fechado sem qualquer aviso prévio, sem correspondência ou informação, em violação às regras e regulamentos estabelecidos pelo YouTube”.

A EWTN divulgou, no dia 24, que realizou os procedimentos de apelação e entrou em contato com o departamento técnico do YouTube e com representantes do Conselho de Administração do Google na Europa, mas, ainda assim, o canal não foi restaurado. Além disso, ainda segundo a EWTN, o YouTube apresentou justificativas contraditórias:

“Uma hora é ‘violação das regras da comunidade’, outra hora é ‘tomada de controle (por terceiros) de uma conta Google para enviar SPAM’, outra hora é ‘tomada de controle do canal do YouTube’. Quaisquer que sejam as razões, por mais de 48 horas nossos pedidos para restaurar o canal foram ignorados”.

Não foi a primeira vez que o canal da EWTN Polônia sofreu bloqueio do YouTube. Em abril de 2021, a suspensão foi atribuída a uma suposta “violação das regras da comunidade”, que, mesmo então, não foi detalhada. Na ocasião, o canal foi restabelecido após 24 horas, graças à “intervenção dos nossos telespectadores e da comunidade internacional”, declarou a EWTN Polônia.

Desta vez, o canal foi restabelecido após três dias e meio de banimento. Segundo o pe. Piotr Wiśniowski, diretor geral da EWTN Polônia, o YouTube não apresentou nenhuma explicação sobre o motivo de ter derrubado o canal durante esse período.

Tags:
EucaristiaIdeologiaInternetmidiaPerseguiçãoReligião
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia