Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Adeus, querida Jasmina!

jasmina-rihar-e1667198634237.jpeg

JOŽE PAVLIČ | DRUŽINA

Urška Leskovšek - publicado em 01/11/22

A nossa colega e amiga Jasmina Rihar morreu enquanto estava de férias

Não tenho palavras. Quando comecei a ler a mensagem com a terrível notícia, o meu primeiro pensamento foi que ela tinha morrido de câncer. E mesmo isso me pareceu bastante impossível naquele segundo, porque eu tinha estado em contato com ela anteontem, e ela estava otimista à espera da operação, que já estava agendada. Mas não aconteceu assim. Que tragédia implacável da vida.

Jasmina é nossa colega desde o primeiro dia, quando estávamos a planejar a Aleteia Eslovênia na reunião de trabalho em Gorenjska. Ela traduzia para nós artigos do espanhol e do francês. Traduzir para a Aleteia era, naturalmente, um pequeno prazer para ela. Pois ela era uma tradutora juramentada, de livros filosóficos e teológicos. Mas mesmo quando ela era pressionada pelo tempo, ela dizia frequentemente que ainda estava feliz por trabalhar para a Aleteia, porque estes textos eram “bonitos de traduzir” e inspiradores.

Mas ela era muito mais do que uma boa tradutora. Gostava de aprender línguas estrangeiras e conhecia muitas delas. Em geral, uma bela palavra era muito próxima do seu coração. E o esloveno, algo profundamente autêntico. Ela estava interessada no esloveno em toda a sua dimensão. Ela também teve uma atitude de compaixão para com a nossa tragédia (pós-guerra) e, quando necessário, defendeu a verdade.

Aos meus olhos, ela era sinónimo de estética, de beleza. Em termos de música, arte em geral, palavras, imagens, atitudes. Por último, mas não menos importante, o seu carácter agradável e calmo foi também adornado por um belo exterior. O seu espírito foi purificado na sua juventude de uma forma peculiar, através de muitas reviravoltas, mas a busca das primeiras décadas da sua vida foi concluída nas últimas com um belo casamento e família e uma fé firme no Senhor. Afinal, só o que reflete o Senhor é belo.

Ela parecia ter encontrado o que procurava na vida. A sua serenidade e o sorriso no seu rosto eram certamente um reflexo de uma alma pacífica. Mesmo quando lhe foi diagnosticado câncer no início deste ano e as coisas não estavam bem, ela permaneceu calma. Confiando que ela estava nas mãos de Deus. Embora admitiu que a quimioterapia a fazia sentir-se muito mal por vezes, disse-o num tom como se não fosse nada de especial.

Ela morreu em Creta (Grécia), um lugar querido ao seu coração e do qual tinha boas recordações. Também se divertiram muito desta vez. A família queria alegrar os dias antes da sua operação, mas não sabia que estava a alegrar os dias antes da sua passagem para a eternidade. Os caminhos do Senhor são incompreensíveis.

Haverá um vazio entre nós que ainda não compreendemos. Eu gostaria – e tenho a certeza que ela teria desejado – que a enchêssemos com a esperança da ressurreição de Cristo. Que possamos procurar a beleza e a verdade, para que um dia possamos todos glorificar juntos novamente o Altíssimo – como já fizemos tantas vezes na sua companhia neste mundo. Graças a Deus por isso!

Querida Jasmina, que o Senhor te receba na alegria eterna, e conceda à tua família paz e consolação!


[Nota do Editor – trecho de notícia da Reuters sobre a morte de nossa colega Jasmina:

Uma parte de um rochedo se desprendeu e caiu de uma encosta, esmagando dois quartos num hotel costeiro na ilha grega de Creta, matando uma mulher eslovena enquanto dormia e ferindo o seu jovem filho.

O deslizamento aconteceu nas primeiras horas desse domingo no Markos Studios, um complexo familiar de quartos para alugar construído sob uma encosta rochosa em Ierapetra.

A polícia disse que a rocha destruiu dois quartos. O marido da vítima, de 51 anos de idade, estava numa sala diferente e não foi ferido.]

Tags:
MorteTragédia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia