Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 29 Novembro |
Santa Iluminada  Virgem († séc. IV)  
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: Bento XVI pretende defender-se perante justiça alemã

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
kardynał Gerhard Muller i papież senior Benedykt XVI

Vincenzo PINTO / AFP

Papież senior Benedykt XVI gratuluje nominacji kard. Gerhardowi Mullerowi podczas konsystorza w lutym 2014 r.

I.Media para Aleteia - publicado em 09/11/22

Seu Boletim Direto do Vaticano de 9 de novembro de 2022

  1. Relatório Munique: Bento XVI deseja defender-se perante o sistema judicial alemão
  2. O Papa Francisco almoçará com 1.300 pessoas pobres no dia 13 de Novembro
  3. “As mudanças climáticas não vão esperar por nós”, adverte o Cardeal Parolin na COP27

1Relatório Munique: Bento XVI deseja defender-se perante o sistema judicial alemão

Por Camille Dalmas – O Papa emérito Bento XVI, de 95 anos, “pretende defender-se” contra uma queixa apresentada no tribunal de Trauenstein (Baviera) em Junho passado, que o acusa de não ter agido corretamente face a três casos de abuso na sua diocese quando foi arcebispo do Município-Freising de 1977 a 1982, a agência noticiosa italiana ANSA noticiou a 8 de Novembro. O autor da queixa, vítima de um padre pedófilo que foi transferido para Munique quando Bento XVI era arcebispo em Munique, confia no julgamento do relatório independente sobre abusos sexuais publicado pela diocese da Baviera a 20 de Janeiro.

O relatório de 1.893 páginas do Westfahl Spiker Wastl examinou as responsabilidades dos funcionários da diocese durante um período de 75 anos. Os advogados concluíram que Bento XVI “teria estado envolvido” na má gestão de três casos de abuso, e questionaram a sinceridade do seu testemunho.

Numa carta publicada a 6 de Fevereiro, o Papa emérito respondeu ao relatório pedindo “perdão”, mas reafirmou a sua declaração inicial e disse que ficou magoado ao ver a sua palavra ser questionada.

Fisicamente enfraquecido, Bento XVI vive agora uma vida de oração e reclusão no mosteiro Mater Ecclesiae dentro do Vaticano, ao lado do seu secretário, o Bispo Georg Gänswein, e de uma comunidade de religiosas.


2O Papa Francisco almoçará com 1.300 pessoas pobres no dia 13 de Novembro

Por Anna Kurian – Depois de uma quinta edição organizada excepcionalmente entre Assis e Roma, a sexta edição do Dia Mundial dos Pobres terá lugar inteiramente em Roma, a 13 de Novembro. O Papa celebrará uma missa e participará num almoço com 1.300 pessoas pobres, o Dicastério para a Evangelização anunciou num comunicado de imprensa.

Pela manhã, o Papa celebrará a Missa às 10 da manhã na Basílica de São Pedro, rodeado de pessoas necessitadas, para este dia que tem como tema “Jesus Cristo tornou-se pobre para vós”. Almoçará então com cerca de 1.300 pessoas pobres na Sala Paulo VI do Vaticano, que foi convertida numa enorme cantina para a ocasião, como em 2017, 2018 e 2019. A refeição será oferecida este ano pela companhia de navegação D’Amico Società di Navigazione.

O dicastério que organiza o dia anuncia outras iniciativas: de 7 a 13 de Novembro, foi criada uma clínica móvel como todos os anos – antes da pandemia – na Praça de São Pedro, oferecendo consultas gratuitas em medicina geral, bem como a possibilidade de fazer um eletrocardiograma, análises ao sangue, vacinações contra a gripe e testes de Covid.

As pessoas que o desejem podem também ser testadas para doenças como a hepatite C, SIDA (AIDS) e tuberculose. Durante toda a semana, das 8h às 19h, médicos voluntários de várias associações (Cuamm, PTV Policlinico Tor Vergata, Cruz Vermelha…) revezam-se.

Como solicitado pelo Bispo de Roma, 5.000 pacotes de alimentos serão também distribuídos às famílias desfavorecidas da diocese. Para esta iniciativa, a cadeia de supermercados Elite ofereceu 10 toneladas de macarrão, 5 toneladas de arroz, farinha, açúcar, sal e café, e 5.000 litros de óleo e leite. Finalmente, como parte deste dia, as famílias em dificuldades econômicas receberão ajuda para pagar as suas contas de gás e eletricidade das Caritas Católicas que as apoiam.

Além disso, no dia 9 de Novembro, antes da audiência geral de quarta-feira, o Papa Francisco abençoará uma escultura de bronze na Praça de São Pedro intitulada Abrigo, representando a figura de um sem-teto coberto por um cobertor puxado por uma pomba com as asas abertas. A escultura foi concebida para promover a “Campanha 13 Lares” da Família Vicentina mundial – um grupo de instituições inspiradas em São Vicente de Paulo – que visa alojar 10.000 pessoas em mais de 160 países até ao final de 2023. A obra é do artista canadiano Timothy Schmalz, que já criou outra sobre migrantes, instalada na Praça de S. Pedro em 2019.

História do dia dos pobres

O Dia Mundial dos Pobres foi lançado pelo Papa Francisco após o Jubileu dos Sem-Teto organizado pela associação Fratello durante o Ano da Misericórdia. Na sua carta de encerramento do Ano Santo, Misericordia et misera, a 21 de Novembro de 2016, o pontífice tinha instituído um dia dedicado exclusivamente aos pobres, marcado para o 33º Domingo do Tempo Comum.

Cerca de 4.000 pessoas desfavorecidas participaram no primeiro dia no Vaticano, a 19 de Novembro de 2017. Em 2019, para além da tradicional missa, refeição e dispensário, foi organizado um concerto “com os pobres para os pobres” no Salão Paulo VI. E no ano passado, o Papa deslocou-se a Assis no âmbito do 5º Dia Mundial dos Pobres, para participar numa peregrinação com 500 pessoas pobres da Itália e da Europa, a 12 de Novembro de 2021.

Segundo números da Cáritas Italiana, em 2021, cerca de 5,6 milhões de pessoas viviam abaixo do limiar da pobreza na península, incluindo 1,4 milhão de crianças.


3“As mudanças climáticas não vão esperar por nós”, adverte o Cardeal Parolin na COP27

Por Anna Kurian – A COP27 é “uma nova oportunidade, que não deve ser desperdiçada”, disse o Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin falando no dia 8 de Novembro na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que acontece em Sharm el-Sheikh (Egipto) de 6 a 18 de Novembro.

O número 2 do Vaticano apelou urgentemente para uma “conversão coletiva” e “decisões concretas que já não podem ser adiadas”. “O rosto humano da emergência climática desafia-nos profundamente”, disse, apoiando “o dever moral de agir de forma concreta”.

Enquanto “temos cada vez menos tempo para corrigir a situação”, num mundo “agora demasiado interdependente”, continuou o Cardeal Parolin, “chegou o momento da solidariedade internacional e intergeracional”. Apelou aos representantes do Estado para serem “responsáveis, corajosos e virados para o futuro”, “para o bem dos nossos filhos”.

Para a Santa Sé, os Estados “não podem partir sem soluções tangíveis”, particularmente nas áreas de “adaptação, mitigação e resiliência”. Quando tal não for possível, o Secretário de Estado apelou ao reconhecimento da migração “como uma forma de adaptação”, promovendo mais “rotas migratórias regulares”.

O prelado italiano também destacou os esforços da Santa Sé: em 2020, o Estado da Cidade do Vaticano comprometeu-se a alcançar o objetivo de emissões zero até 2050, melhorando a sua gestão ambiental, e promovendo a educação em ecologia integral porque “medidas políticas, técnicas e operacionais não são suficientes”.

Finalmente, o Cardeal Parolin manifestou preocupação sobre “acontecimentos globais como a Covid-19 e o número crescente de conflitos no mundo”, que “podem pôr em risco a segurança global, exacerbar a insegurança alimentar, comprometer o multilateralismo e até ofuscar os nossos esforços aqui em Sharm el-Sheikh”. “Ou ganhamos juntos ou perdemos juntos”, disse ele.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Abusos SexuaisBento XVIDireto do Vaticano
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia