Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Dezembro |
São Birino de Dorchester
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

O padre que soluçou perante Jesus na Eucaristia: Aleteia falou com ele

ERNESTO-Caro-MASS.png

YOUTUBE Evangelización Activa.

Don Ernesto Caro lloró un rato durante la Consagración.

Pilar Velilla Flores - publicado em 11/11/22

Aleteia falou com o padre Ernesto María Caro, protagonista do vídeo que viralizou. Ele explica o que aconteceu. Veja:

O padre Ernesto María Caro é o protagonista de um vídeo viral que talvez você tenha visto nestes dias:

Dados os comentários que foram publicados nas redes sociais e as perguntas de tantos leitores, decidimos procurar este padre e pedir-lhe que explicasse o que tinha acontecido.

A entrevista com a Aleteia teve lugar a 4 de Novembro e foi feita através do Zoom, a fim de nos conectarmos a partir da Espanha com este padre que vive no México. Hoje padre Ernesto trabalha como vigário na paróquia de Nuestra Señora de los Ángeles, Nuevo León.

Padre Ernesto recorda com emoção o dia em que teve uma experiência sobrenatural com a Eucaristia.

Ele próprio conta: era um rapaz num acampamento de escoteiros no México. De repente, no momento da consagração, “pude ver uma luz muito intensa a sair da hóstia quando ela estava a ser levantada pelo padre”.

Esse episódio marcou-o profundamente.

Tanto que se lembra claramente, e a sua voz parte-se quando traz o episódio de novo à memória. Padre Ernesto reconhece que, desde então, tem tido uma relação especial com Cristo Eucaristia.

Sentir que ele é um alter Christus, outro Cristo, tem um impacto sobre ele e, ao mesmo tempo, está consciente da grande responsabilidade que isso implica.

ERNESTO-MARIA-CARO-PRIEST-SACERDOTE-MEXICO.jpg
O padre Ernesto María Caro.

Padre Ernesto é sacerdote diocesano e, há dois anos, deixou a paróquia de Santa Cruz, Monterrey, México, após 18 anos de serviço, quando já tinha sido ordenado há cerca de 30 anos.

Naquela paróquia, era responsável por 64 grupos. É também Licenciado em Espiritualidade com doutorado em Mariologia, membro do Tribunal Eclesiástico de Monterrey, professor no Seminário Arquidiocesano da mesma cidade e fundador e diretor espiritual de várias iniciativas como ARXE, Vivir en Cristo e Evangelización Activa. Ele é também um dos exorcistas da diocese.

Com uma carga de trabalho tão pesada, um dia ele ficou doente.

Como aconteceu no meio da pandemia, ele pensou que era covid, mas os médicos descartaram imediatamente essa possibilidade. Padre Ernesto mostrou sintomas de síndrome de burnout. Esta condição refere-se ao estresse crônico relacionado ao excesso de trabalho, e ele tinha estado a trabalhar em excesso durante muitos anos, totalmente exausto.

“O Senhor usa estas coisas para falar com o coração”, diz padre Ernesto com convicção. Ele reconhece que se tinha tornado automático no seu trabalho e que as palavras do Senhor “Já não me amas como antes” ecoavam na sua cabeça.

De repente, o padre, com uma mentalidade de engenheiro, e portanto habituado a organizar e estar no controle, sentiu o Senhor a pedir para entregar-Lhe tudo.

Nos últimos dias tem circulado na internet um vídeo de padre Ernesto. Ele próprio esclarece que, na realidade, o vídeo circula há quase dois anos, desde 8 de Setembro de 2020.

Na gravação viral, o padre Ernesto pode ser visto no dia em que se despediu dos seus paroquianos durante a Santa Missa na paróquia da Santa Cruz em Monterrey.

Ao pronunciar as palavras da Consagração, olhando para a hóstia e com a sua máscara colocada erradamente, ele chora inconsolavelmente. Ele permanece assim durante mais de um minuto. Depois, ao erguer o cálice, volta a desfazer-se em lágrimas.

Depois do vídeo ter viralizado, muitas conjecturas foram feitas sobre a razão destas lágrimas. Na nossa entrevista perguntámos-lhe diretamente qual era a razão das suas lágrimas. Ele responde:

“Naquele momento, senti uma tristeza muito profunda. Tal como o Senhor se despediu dos apóstolos, dos seus amigos, na Última Ceia, também eu me despedi dos meus amigos (os paroquianos) e entreguei-me à Sua vontade.”

E ele continua:

“Durante todo esse tempo em que chorava, iniciei um diálogo com o Senhor e experimentei, até certo ponto, os mesmos sentimentos que Cristo antes da Sua Paixão.”

Além disso, ele reconhece que durante este tempo de grandes decisões o Senhor o fez passar por uma experiência espiritual muito forte, pedindo-lhe que deixasse tudo para trás e começasse de novo:

“Começava muitos projetos que não davam frutos. O Senhor pediu-me que entregasse tudo a Ele, precisamente para que dessem frutos.”

Lágrimas com um sabor de entrega

Há dois aspectos que vêm imediatamente à mente quando se ouve o padre Ernesto falar deste singular e belo acontecimento, o de chorar inconsolavelmente durante a Consagração.

A primeira é que uma vocação para o sacerdócio não é fácil. As mudanças afetam a pessoa, devido ao que deixa para trás – neste caso, uma paróquia viva, o afeto de tantas pessoas e muitas horas de trabalho – e devido ao que vai encontrar – novos projetos, começando do zero.

O segundo aspecto: não é fácil encontrarmo-nos na presença real do Senhor. E padre Ernesto sabia muito bem quem tinha em suas mãos. No momento da Consagração, Deus Filho entrega-se por nós até ao extremo. Ele dá tudo por si e por cada um de nós.

Este vídeo é uma lembrança de quem está no altar em cada Missa, em cada Consagração. Tantas vezes apressamo-nos, sem prestar atenção, sem nos apercebermos realmente do milagre que está a acontecer diante dos nossos olhos.

Padre Ernesto tem um lema: “Podemos mudar o nosso mundo se mudarmos os nossos corações”. E se começarmos por mudar os nossos corações, olhando de forma diferente para Jesus na Eucaristia?

Aqui está o vídeo completo no qual pode ver o que aconteceu na consagração a 8 de Setembro de 2020 e as palavras subsequentes do próprio Padre Ernesto:

Tags:
EucaristiaJesusMissaPadres
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia