Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 09 Dezembro |
São Cipriano de Genouillac
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

As 3 táticas do diabo para destruir os casais

COUPLE IN RAIN

Westend61 | Getty Images

Marzena Devoud - publicado em 14/11/22

Quais são as tentações específicas que o demônio usa para atacar os casais? Os padres exorcistas enumeram três táticas que ele usa para destruir o casamento e dão conselhos sobre como se proteger delas. Veja aqui:

Tudo começou com um pequeno jogo de olhares, antes de se criar uma proximidade amigável no trabalho. Foi uma coisa boa Dorothée ter-se dado bem com o seu colega. No entanto, seu casamento estava a atravessar um período particularmente difícil. Estava cada vez mais ansiosa por ir trabalhar pela manhã. E assim que as coisas não estavam a correr tão bem em casa, ela só tinha de pensar no seu colega para se sentir reconfortada, até mesmo feliz. E como era apenas uma amizade e nada mais, Dorothée foi capaz de acalmar a pequena voz dentro dela que tinha começado a emitir algumas reprovações. Contudo, não demorou muito tempo para que a amizade tomasse um rumo diferente e para que “algo mais” acontecesse.

É por isso que o diabo odeia o casamento

Mesmo sem realmente ter passado especificamente por isso, quem não experimentou a força ardente de uma paixão? E quem não experimentou a sensação de querer seduzir o outro a todo o custo? Por que é que os homens e as mulheres são frequentemente juízes pobres em assuntos que tocam as áreas do afeto e da pureza? De onde vem esta tensão que surge naqueles que não praticam o discernimento? Acima de tudo, como podemos evitar cair na armadilha quando a oportunidade surge? Por que é que o adultério é o recreio preferido do Maligno? Afinal, por que é que o diabo odeia tanto o casamento?

O diabo tenta os cônjuges cristãos na infidelidade, porque ele é odioso e não tolera o amor.
“Não suporto que eles se amem uns aos outros!” Esta foi a resposta do demónio, imediata e clara, que veio um dia quando o padre exorcista da diocese de Pádua (Itália), Padre Sante Babolin, o interrogou sobre a razão dos tormentos que estava a infligir à mulher de um dos seus amigos. Numa entrevista a um jornal italiano, ele explicou esta incrível confissão do Maligno: “O diabo tenta os esposos cristãos a conduzi-los à infidelidade, porque ele é o ódio e não tolera o amor. Os cônjuges ligados pelo sacramento do matrimónio apercebem-se do que diz a Escritura: Deus é amor: aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele”.

A tática do diabo

Este amor de Deus deve ser um conforto constante. Diz Angela Musolesi, uma terciária da ordem franciscana e colaboradora do Padre Gabriele Amorth, o principal exorcista do Vaticano até à sua morte em Setembro de 2016: “Enquanto estivermos com o Senhor, o perigo não existe. Ou aparece pela vontade de Deus, como uma prova necessária para a nossa salvação”, sublinha ela no seu livro Vincere il demonio con Gesù (Vencer o demónio com Jesus).

[O Maligno] queria destruir Cristo; agora quer destruir aqueles que procuram ser como Ele…

Mas qual é a intenção do demônio quando age? Ele tem um único objetivo: destruir o rosto de Deus que está em nós. Assim explica Angela Musolesi num dos seus livros: «Somos feitos à imagem de Deus; o amor de Deus está em nós, deu-nos o seu rosto. O diabo quer impedir a nossa conformidade com Cristo. Opõe-se a esta semelhança com Jesus, não quer que sejamos como Ele. Ele queria destruir Cristo; agora quer destruir aqueles que procuram ser como Ele…”, escreveu ela.

Se o diabo não pode penetrar na alma porque não há acesso, ele pode ter sucesso em outras esferas: psíquicas e corporais. Então, para vencer as armadilhas de Satanás, é essencial conhecer suas três táticas principais que dividem o casal: desviar da oração, exaltar o individualismo e, finalmente, distorcer a sexualidade.

1DESVIAR-SE DA ORAÇÃO

Satanás divide o casal, em primeiro lugar, dissuadindo-o de rezar, especialmente em casal e família. Muitas famílias já não rezam juntas, como no passado. «Quando dois ou três estão reunidos em meu nome, eu estou ali, no meio deles», dizia Jesus aos seus discípulos (Mt 18, 20). O Maligno sabe disso, ele sabe quando as famílias rezam o Terço juntas. Infelizmente, hoje esta tradição desvanece-se e aproveita-se dela», explica numa conferência o padre Ambrogio Villa, sacerdote exorcista da diocese de Milão (Itália).

2EXALTAR O INDIVIDUALISMO

A segunda tática do diabo contra o casal e a família é a exaltação do individualismo. O Maligno encoraja essa atitude de várias maneiras. Por exemplo, ele fomenta discussões em que maridos e esposas falam palavras duras e ofensivas. Faz crer a cada um dos cônjuges que pode tomar decisões relativas ao quotidiano sem o parecer do outro. Encoraja a defender ferozmente os direitos individuais e egocêntricos sem ter em conta os do outro. «Satanás exalta tanto o individualismo que leva à destruição da família», afirma padre Ambrogio Villa. O individualismo arruína o casal e a família, que é uma instituição cuja essência é a troca de amor», acrescenta.

3DISTORCER A SEXUALIDADE

A sexualidade é um campo muito atacado pelo Maligno porque é o lugar de comunhão mais profunda dos esposos. “Ele divide os cônjuges em tudo, mas principalmente em sua vida sexual. Ele quer impedir esse relacionamento no nível do coração. Em vez de estar em um amor verdadeiro, o adversário desvia o casal em algo que é marcado por impulsos. O eros é importante, mas deve ser transfigurado pelo amor de doação. O risco é não respeitar esta ordem, a do verdadeiro amor”, explica a Aleteia o padre Didier Moreau, sacerdote exorcista para a diocese de Rennes (Ille-et-Vilaine).

A estratégia do adversário é, portanto, dividir os esposos desequilibrando a sua sexualidade, quer encorajando os excessos e as transgressões, incluindo a pornografia ou a infidelidade que parasitam a verdadeira dimensão do amor, quer fazendo o contrário: suprimindo completamente sua relação sexual. Com efeito, muitas vezes «o diabo pode entrar na vida de casal incitando os cônjuges a renunciar à sua intimidade. Evidentemente, uma família não se desfaz em primeiro lugar por causa da sexualidade, porque a sexualidade não é a primeira coisa, mas também não é a última», alerta o padre Villa.

Tags:
CasamentoDemônioRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia