Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Dezembro |
São Birino de Dorchester
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: Devemos afastar-nos da “civilização do confronto”, adverte Papa

Pope Francis celebrate Holy Mass on the occasion of the VI World Day of the Poor

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 15/11/22

Seu Boletim Direto do Vaticano de 15 de novembro de 2022

  1. É mais fácil dizer “sou contra” do que “estou com”, diz o Papa
  2. O Papa convida os farmacêuticos a compensar o desaparecimento do “médico de família”
  3. Nova embaixadora holandesa junto da Santa Sé é recebida pelo Papa

1É mais fácil dizer “sou contra” do que “estou com”, diz o Papa

Por Anna Kurian – O Papa Francisco convidou os membros da Federação Italiana de Voluntários Cristãos Internacionais (FOCSIV) a deixar para trás a “civilização do confronto”, ao recebê-los no Vaticano no dia 14 de Novembro para o 50º aniversário da sua fundação. Pondo de lado as suas notas, ele improvisou um discurso recomendando que as disputas, por vezes necessárias, fossem fraternais.

“O voluntariado é o esforço para sair e ajudar os outros”, começou o Papa, observando que “não existe tal coisa como o voluntariado de escritório ou o voluntariado televisivo. O voluntário, acrescentou, está “sempre em movimento, com o coração aberto, a mão estendida, e as pernas prontas para partir”.

Referindo-se novamente à “Terceira Guerra Mundial” em curso, o Papa lamentou que as decisões sejam tomadas com demasiada frequência “com base no confronto”. “É mais fácil dizer ‘sou contra este, contra aquele…’, do que dizer ‘estou com'”, observou, antes de dizer ironicamente: “Quem és tu?” – “Não, eu não sei quem sou, mas sou contra este” […]. A sua identidade é de se voltar contra”.

Caminhar juntos, por outro lado, “custa-nos mais esforço”, admitiu o chefe da Igreja Católica, que advertiu os voluntários contra “enterrar a cabeça na areia” para resolver quaisquer problemas. É melhor ter “um bom debate”, argumentou ele, recomendando no entanto que se confronte “como irmãos”.

O pontífice recordou então uma discussão entre o seu irmão e a sua irmã, ambos adultos, que “disseram todo o tipo de coisas” – “tu és um idiota, tu és isto, tu és aquilo” – antes de acabarem por se beijar. “E o meu irmão disse: “Vou-me embora, tenho coisas para fazer… Ciao bella! Um beijo e pronto”, recordou o Papa.

No seu discurso, que não foi lido mas entregue aos participantes, o Papa falou da paz “espezinhada” na Ucrânia, dizendo que o trabalho voluntário é “uma resposta concreta àqueles que já não acreditam que a paz é possível”. Apela também aos migrantes forçados que “continuam a morrer nas estradas do desespero, enquanto o seu destino é discutido ou enquanto se olha para o lado”.

A FOCSIV tem atualmente 94 organizações que trabalham em 80 países em prol dos direitos humanos, do diálogo inter-religioso, da luta contra a pobreza e a desigualdade. Cerca de 27.000 voluntários participaram no trabalho da Federação desde a sua fundação em 1972.


2O Papa convida os farmacêuticos a compensar o desaparecimento do “médico de família”

Por Anna Kurian – O Papa Francisco encorajou os farmacêuticos a cultivar uma “relação personalizada” com os habitantes do seu território, quando recebeu os membros da rede de farmacêuticos Apoteca Natura no dia 14 de Novembro no Vaticano. Esta foi uma forma de ressuscitar “a figura do médico de família” que agora “quase desapareceu”, lamentou ele.

Perante a corrida à “excelência”, o pontífice de 85 anos salientou o risco de “negligenciar a qualidade dos serviços de saúde territoriais” ou de os tornar “tão burocratizados e informatizados que os idosos ou os com baixa escolaridade se vêem excluídos e marginalizados”.

O Papa apelou aos farmacêuticos para “satisfazerem as necessidades reais das pessoas, compensando certas deficiências” e desenvolvendo “uma certa capacidade de ouvir a fim de poder aconselhar e orientar”.

O chefe da Igreja Católica também exortou “a não permanecer neutro” entre a “cultura muito difundida do consumismo e do desperdício” e a cultura do “cuidado, do outro”. “A escolha é necessária”, insistiu ele, “porque o grito da terra e o grito dos pobres exigem responsabilidade”.

Ao longo do seu discurso, o Papa defendeu também o modelo das populações indígenas da Amazónia, que graças às “terapias naturais” conhecem a arte de “viver bem”. Isto não deve ser confundido com a “dolce vita”, disse ele.

A Apoteca Natura tem mil farmácias afiliadas em Itália, Espanha e Portugal, servindo 250.000 pessoas. A rede concentra-se no aconselhamento de terapias naturais.


3Nova embaixadora holandesa junto da Santa Sé é recebida pelo Papa

Por Anna Kurian – O Papa Francisco recebeu a nova embaixadora holandesa junto da Santa Sé, Johanna Gerarda Maria Ruigrok, por ocasião da apresentação das suas credenciais no dia 14 de Novembro no Vaticano.

Nascida em Pijnacker a 17 de Março de 1959, Johanna Gerarda Maria Ruigrok estudou história, direito internacional e russo na Universidade de Utrecht. Durante a sua carreira, ocupou cargos de secretariado nas embaixadas holandesas na Indonésia, na Rússia e nos Estados Unidos.

A diplomata tratou de questões políticas, de migração e de armas antes de ser nomeada embaixadora na Lituânia (2005 – 2009), chefe de missão na Indonésia (2009 – 2012), embaixadora na Austrália (2012-2016), e para o consulado geral em Hong Kong (2016 – 2020).

Nos últimos anos, Johanna Gerarda Maria Ruigrok serviu como conselheira para a China no Ministério dos Negócios Estrangeiros e esteve em missões temporárias com estatuto de embaixadora no Afeganistão, Indonésia e Nova Iorque.

Tags:
Direto do VaticanoGuerraPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia