Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 28 Fevereiro |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Eles ofereceram aos convidados Confissão durante o seu casamento

Alban de Robien mariage

avec la permission d'Alban de Robien

Marzena Devoud - publicado em 15/11/22

Propor aos convidados para se confessarem durante a recepção de casamento? Este casal não hesitou em seguir a ideia do padre que os estava a preparar para o sacramento do matrimônio. Veja:

O que acontece quando os recém-casados, em paralelo com o cocktail de recepção do seu casamento, oferecem aos convidados a possibilidade de… se confessarem? “Penso que oferecer àqueles que não são necessariamente muito religiosos a oportunidade de rezar, confessar ou apenas falar com um padre, pode trazer algo essencial”, disse Alban de Robien, que se casou com Aude.

Ambos foram imediatamente atraídos pela sugestão do padre Paul Préaux, o sacerdote da comunidade de Saint-Martin que celebrou o casamento deles.

“A ideia foi dele. Quando estávamos noivos, padre Paul estava a preparar-nos para o sacramento do matrimônio e um dia sugeriu que puséssemos à disposição dos nossos convidados a Confissão durante o cocktail.

Para explicar sua iniciativa, padre Paul disse-nos esta frase que me impressionou muito: ‘Um padre se desgasta quando não é utilizado'”, continua Alban.

Alban de Robien mariage

Na festa do cocktail, houve quem confessasse e outros que simplesmente fizeram perguntas. Muitas coisas bonitas aconteceram durante esse tempo, talvez também graças às relíquias de Louis e Zélie Martin que estavam presentes.

Na presença das relíquias de Louis e Zélie Martin

De fato, na capela onde padre Paul se confessou, as relíquias do casal Martin foram afixadas no altar.

O padre Paul Préaux, que tem o hábito de fazer este tipo de sugestão aos noivos, perguntou: “Para a sua futura vida de casados, convidei Alban e Aude a inspirarem-se em figuras santas como Zélie e Louis Martin. Sugeri também que fizessem uma peregrinação ao santuário de Alençon para rezar antes do seu casamento. Finalmente, disse-lhes para não se esquecerem de convidá-los para o casamento… levando consigo as suas relíquias. O objetivo? Para torná-los presentes durante toda a celebração do casamento.

Uma abertura de corações

Durante a missa de casamento, o padre Paul Préaux anunciou que estaria disponível para conversar ou confessar durante a festa do cocktail. Assim que a recepção começou, os convidados já lá estavam.

“É raro ter acesso ao sacerdote desta forma e num contexto que é simultaneamente inspirador – porque é uma celebração do casamento – mas também doloroso para alguns, quando o casamento reflete para eles o fracasso da sua própria vida de casados. Penso que a recepção do casamento é o momento ideal para se tornar disponível. Faço-o frequentemente, e toda vez vejo como os corações estão abertos. Há algo que se transforma, uma graça que se espalha realmente. Muitas situações de sofrimento e solidão são-me confiadas: separações de casais, conflitos familiares, divórcios. O meu papel como padre é dar-lhes Jesus e doar-me sempre que a oportunidade surgir”, comenta ele.

A recepção do casamento de Alban e Aude foi um momento inesperado de abertura espiritual para alguns. Uma iniciativa a ser imitada para aqueles que se preparam para o casamento?

Tags:
CasamentoConfissãoSacramentos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia