Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa: três objetivos para um mundo mais solidário

Papa Francisco dá conselhos para um mundo mais solidário

Antoine Mekary | ALETEIA

Francisco Vêneto - publicado em 16/11/22

"Cada pecinha do cotidiano pode formar o grande mosaico da fraternidade", ainda que "a sombra de uma terceira guerra mundial" esteja "pairando sobre o destino de nações inteiras, com consequências terríveis para as pessoas".

O Papa Francisco propôs três objetivos para um mundo mais solidário, durante audiência com os membros da Federação dos Organismos Cristãos de Serviço Internacional e Voluntário (FOCSIV), que acabam de celebrar 50 anos de fundação.

O pontífice lhes disse que “cada pecinha do cotidiano pode formar o grande mosaico da fraternidade”, ainda que “a sombra de uma terceira guerra mundial” esteja “pairando sobre o destino de nações inteiras, com consequências terríveis para as pessoas”.

Estes são os três objetivos apontados por Francisco para um mundo mais solidário:

1 – Ser voluntários

“O voluntariado se baseia numa atitude de solidariedade profundamente enraizada. E todos sabemos o quanto a pobreza, a injustiça, a violência estão presentes em todos os continentes”.

“Olhar além das fronteiras se torna uma predisposição da mente para encontrar o próximo, um testemunho de amor pela humanidade”.

“O ensino do Evangelho se torna cotidiano e é um convite sem exclusões: todos irmãos em humanidade e amor”.

2 – Trabalhar pela paz

“Quando falta a paz, quando prevalecem as ‘razões’ da força, as pessoas sofrem, as famílias são separadas, os mais frágeis são deixados sozinhos”.

“A paz na justiça é condição necessária para uma vida digna, para construirmos juntos um futuro melhor”.

O Papa lamentou em especial que a paz continue sendo “pisoteada na Ucrânia e em muitos lugares do planeta”.

3 – Promover o desenvolvimento

“Todos os povos precisam de condições básicas para uma vida digna”, com o “desenvolvimento de uma boa vida, tanto pessoal quanto social, serena e aberta ao futuro”.

“Vamos pensar em quantos jovens são hoje obrigados a deixar a própria terra em busca de uma existência digna; em quantos homens, mulheres e crianças enfrentam jornadas desumanas e violências de todo tipo para procurar um amanhã melhor; em quantos continuam morrendo nas estradas do desespero, enquanto outros discutem o seu destino ou lhes viram as costas”.

“As migrações forçadas são um dos grandes males do nosso tempo, que só podemos enfrentar pela raiz se assegurarmos um desenvolvimento real em cada país”.

Tags:
GuerraPapa FranciscoPazsolidariedade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia