Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

A experiência de voltar à Ucrânia e ver sua igreja destruída

Zniszczony przez Rosjan kościół katolicki we wsi Kyseliwka na Ukrainie

fot. Zgromadzenie Sióstr Benedyktynek Misjonarek

Aleteia Polônia - publicado em 20/11/22

Após a libertação da região de Mykolaiv, seus habitantes começaram a retornar para suas casas. Assim foi encontrada a igreja de Kyselivka, bombardeada durante a guerra. Veja aqui as imagens:

As pessoas na região de Mykolaiv começaram a voltar para suas casas na esperança de salvar pelo menos alguns de seus pertences. Também as religiosas beneditinas que estavam colaborando com a Igreja local.

“Não podíamos sentar e esperar, então, junto com o pároco, Padre Oleksandr Repin, fomos a Kyselivka, onde estava localizada nossa igreja da Imaculada Conceição da Santíssima Virgem Maria”, explica a Irmã Faustina. “Esperávamos que pudesse sobrar alguma coisa, que pudéssemos encontrar e recuperar alguma coisa…”.

Mas quando chegaram ao local, não podiam acreditar em seus olhos. “Lágrimas rolaram pelas minhas bochechas, minha boca recitou o Pai Nosso e a paz reinou em meu coração”. O lugar santo, a Casa de Deus, escolhida para glorificar a Deus nele, foi destruída”:

A esperança na ressurreição

“Não havia ódio ou raiva em mim, apenas algum arrependimento e um pensamento reconfortante de que a Igreja – o povo – ainda estava viva”, lembrou Ir. Faustina.

A freira explicou que a maioria dos paroquianos está rezando na igreja em Mikołajewo, a cerca de 55 km de Kyseliwka.

“Ao redor da igreja há mísseis presas no chão, muitos destroços de bombas. Imediatamente você percebe como o mal não gosta do que é sagrado. Você fica ainda mais convencido de que este mal está penetrando em nossa terra, o mal que destrói tudo, e especialmente destrói o que é sagrado”, acrescentou Ir. Faustina.

Ela expressou sua esperança de que a igreja seja reconstruída e o povo volte para a aldeia danificada.

“Esta visão trágica, no entanto, traz esperança na ressurreição”, disse Ir. Faustina.

A Igreja na guerra na Ucrânia

As origens de Kyselivka remontam à década de 1830. Foi fundada principalmente por imigrantes católicos da Polônia, Lituânia e Bielorússia. Inicialmente, a vila foi chamada de Polackie, em 1905 foi renomeada Kyseliwka.

A pequena igreja de pedra em Kyseliwka, 15 km a noroeste de Kherson, foi construída na segunda metade do século 19 e sobreviveu a duas guerras mundiais e ao domínio comunista.

As autoridades soviéticas transformaram a igreja em um armazém e depois em um local onde os tratores eram reparados.

Em 1990, a igreja foi devolvida aos fiéis e colocada sob os cuidados dos padres. Em 2013, o então bispo da diocese de Odessa-Simferopol, Bronisław Bernackiemplo, consagrou a igreja.

Em março de 2022, Kyselivka foi alvo de fogo constante por parte das tropas russas. A igreja na linha de frente foi destruída em 2 de maio.

Em 10 de novembro, a aldeia foi recapturada das mãos russas como parte da ofensiva ucraniana na região de Kherson. A oração ressoou lá novamente.

Tags:
GuerraigrejasPadresUcrânia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia