Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Dezembro |
São Birino de Dorchester
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Como entender o seu “eu de hoje”

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
depressed woman

Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 21/11/22

Não há como negar que o nosso “eu de hoje” é o resultado de todas as nossas escolhas até aqui. Logo, querer apagar a nossa história é querer remover também o que nos faz ser quem somos

Perdi as contas de quantas vezes ensaiei, diante do espelho ou debaixo do chuveiro, argumentos que poderiam me fazer vitoriosa em uma batalha. Acontece que a maioria desses diálogos foram ensaiados após eu sair derrotada de alguma luta. Temos, às vezes, essa mania tola de revisitar lugares que nos fazem mal para nos punir. Isso tudo porque algo dentro da gente nos faz pensar que somos responsáveis por aquilo que os outros nos fazem, mesmo quando é algo que, humanamente, jamais poderíamos prever.

Talvez você ensaie diálogos e se martirize por coisas que não estão sob o seu domínio. A forma como as pessoas agem em relação a nós não é algo que podemos controlar, mas a forma como nós decidimos nos acolher após uma decepção, sim.

O passado é imutável e por mais que queiramos não há nada que possamos fazer com aquilo que passou. Não temos uma máquina do tempo para corrigirmos erros ou modificar cenários, mas a vida nos concede a oportunidade de retirarmos dos infortúnioso aprendizado e o amadurecimento.

Não há como negar que o nosso “eu de hoje” é o resultado de todas as nossas escolhas até aqui. Logo, querer “apagar” a nossa história é querer “remover” também o que nos faz ser quem somos. Por isso, busque olhar para a vida com um olhar mais resiliente e tente depositar sua energia naquilo que dará fruto. 

Aceitar que a vida é feita de bons e maus momentos permite com que retiremos dos nossos ombros pesos extremamente desnecessários. Talvez um diálogo em frente ao espelho poderá consolar o seu ego ferido e o seu coração, mas olhar para uma situação e perceber quais foram os seus erros e acertos, farão você seguir sem tropeçar. Você seguirá sendo medo!

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Espiritualidadefuturopassado
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia