Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Dezembro |
São Birino de Dorchester
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Cristiano Ronaldo: “Chorei com meu filho ao dizer-lhe que seu irmão tinha morrido”

Cristiano Ronaldo

Christian Bertrand | Shutterstock

Em entrevista a um jornalista português revela detalhes de sua vida familiar

José Antonio Méndez - publicado em 21/11/22

Em entrevista a um jornalista inglês, o craque revela sua face frágil e humana

Enquanto o mundo do futebol está voltado para a Copa do Catar, uma declaração do craque português Cristiano Ronaldo ao jornalista inglês Piers Morgan emocionou as redes sociais em todo o planeta nos últimos dias.

Os detalhes sobre a vida familiar do atacante e sobre a morte de seu filho recém-nascido, em abril de 2022, revelam uma face do jogador muito diferente do que a mídia costuma mostrar: um homem frágil, ferido, humano e com uma visão transcendente da vida e da morte.

“Quando contamos ao Cristiano Jr. choramos juntos no quarto dele”

Após ter confessado que a morte do filho tinha sido “o momento mais difícil da minha vida, depois da morte do meu pai”, e reconhecer que sofreu consequências típicas do luto perinatal (confusão vital , angústia , incompreensão, mau desempenho profissional…), CR7 explicou como deu, com muita empatia e até lágrimas, a dura notícia aos seus outros quatro filhos. Disse ele:

“Quando chegamos em casa, as crianças começaram a perguntar: cadê o outro bebê? Onde está o outro bebê? Foi muito difícil. Claro que conversei com o Cristiano Jr., porque ele já tem 12 anos e entende tudo. Tive uma conversa reconfortante com ele. Choramos juntos em seu quarto e expliquei a ele que não podemos compreender esse tipo de coisa. Ele entendeu, mas ao mesmo tempo ficou um pouco confuso”.

“Vamos ser honestos e dizer às crianças que Angel foi para o céu”

A confusão dos outros filhos não era menor, como costuma acontecer em lares onde se sofre a perda de um bebê: “À chegada, as outras crianças sentaram-se à mesa e começaram a perguntar se ela [Georgina, a companheira de Cristiano Ronaldo] ainda tinha um pouco de barriga, se o outro bebê ainda não tinha nascido. É um processo difícil…”, confessou o jogador.

Um processo para o qual o melhor remédio tem sido falar aos filhos sobre o céu. Nas palavras do atacante:

“Depois de uma semana, eu disse: ‘Vamos ser francos e honestos com as crianças e dizer-lhes que Angel, que é o nome que damos a ele, foi para o céu’. Foi melhor falar com eles dessa forma e eles entenderam. Agora, quando jogamos pênaltis na mesa [acertar a bola em vários copos dispostos sobre uma mesa] e alguém acerta uma cesta, eles dizem: ‘Papai, eu fiz isso pelo Ángel’. E apontam para o céu… Isso faz parte da vida. E não vou mentir para meus filhos. Prefiro falar a verdade para eles, que é um processo difícil, mas que, ao mesmo tempo, me torna mais pai, mais amigo, e eles ficam mais próximos do pai.”

“Não sou de espalhar as cinzas no ar ou no mar”

Depois de ouvir que Cristiano guarda as cinzas de seu bebê, junto com as de seu pai, em uma capela construída em sua casa (“porque não sou de espalhar pelo ar ou jogar no mar, quero que fiquem comigo toda a minha vida” ), Morgan, que mantém uma relação pessoal evidentemente boa com o jogador, comenta que a morte de um bebê “é uma dor muito, intensa que pode separar os casais ou aproximá-los”. Cristiano, então, interveio:

“No meu caso, melhoramos. Esse caminho me tornou mais amigo de Gio [Georgina]. Eu já era, claro, amigo dela, mas agora me vejo mais… mais amoroso com ela e com meus filhos. E começo a ver a vida com outra perspectiva “.

De fato, o atacante se refere inúmeras vezes a Georgina, elogiando sua força. Reconhece que foi ela quem o incentivou a continuar a jogar futebol para recuperar a normalidade, e quem lhe indicou o caminho para ultrapassar a dor, olhando nos olhos dos filhos: “Escuta, temos mais filhos. Temos uma recém-nascida, Bella [a gêmea sobrevivente], então também temos que ficar felizes por eles” , diz ele, referindo-se à mulher.

Mais filhos? “Só Deus sabe”

O capítulo sobre a vida familiar termina com duas declarações pouco frequentes na carreira de CR7. A primeira, quando questionado se vai ter mais filhos, o craque português coloca-se nas mãos de Deus, com uma expressão descontraída que não traduz uma mera frase pronta: ‘Não estou a pensar em mais filhos agora. Acho que sim, mas nunca sabemos o futuro… Só Deus sabe… Agora queremos descansar e aproveitar os que temos, porque eles são pequenos”.

“De uma altura diferente”

A segunda, sobre sua companheira, com quem diz que se casará oficialmente no futuro:

“Georgina tem uma vida e uma história muito interessantes. E isso me ajuda muito. Ela é muito madura para a idade dela e nós nos ajudamos. Às vezes, quando estou um pouco pra baixo, ela me bota para cima, e eu mesmo faço isso. Então somos um bom casal: nos ajudamos e fico muito feliz por ela estar ao meu lado.

Apesar de os seus espetaculares sucessos desportivos o terem tornado um ídolo mundial e um dos jogadores mais bem pagos do mundo, a entrevista a Piers Morgan mostra que foi a morte do bebê e a reação da companheira que levou Cristiano Ronaldo a ver vida “de uma altura diferente”.

Este é o vídeo da entrevista de Cristiano Ronaldo (em inglês):

Tags:
EsporteFamíliairmaosSociedade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia