Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Bispo de Gana morre aos 63 anos, exatos 3 meses após tornar-se cardeal

CARDEAL RICHARD KUUIA BAAWOBR, BISPO EM GANA

ST. JOHN OF GOD SOCIETY - GHANA | Facebook

Cardeal Richard Baawobr, de Gana

Cyprien Viet - publicado em 28/11/22

O novo cardeal Richard Baawobr, hospitalizado por problemas cardíacos, não tinha podido participar sequer do consistório

O cardeal ganense Richard Kuuia Baawobr, que sofreu graves problemas cardíacos em agosto logo após chegar a Roma para o consistório em que seria elevado ao Colégio dos Cardeais, morreu neste domingo, 27 de novembro de 2022, aos 63 anos, informou o Vatican News.

Bispo de Wa, em Gana, ele acabava de instalar-se na sede geral dos Padres Brancos em Roma, no dia 18 de novembro, onde continuaria a recuperação da cirurgia cardíaca depois de um longo período de internação.

O pe. André-Léon Simonart, secretário geral dos Missionários da África, popularmente conhecidos como Padres Brancos, informou em comunicado divulgado ontem à noite:

“Com tristeza e dor, informamos o retorno ao Pai Celestial do cardeal Richard Baawobr, ocorrido hoje, domingo, 27 de novembro de 2022. O nosso confrade foi levado de ambulância do generalato até o Hospital Gemelli às 17h45 e recebemos a triste notícia às 18h25. Que dom Ricardo descanse na paz do seu Senhor, a quem ele serviu tão generosamente. Em nome da sociedade enlutada, a nossa oração e os nossos pensamentos se voltam também à sua família, à sua diocese, aos seus colegas bispos e a todos os seus amigos e conhecidos”.

O novo cardeal de Gana, que tinha sido Superior Geral dos Padres Brancos de 2010 a 2016, tornou-se uma das figuras mais importantes da Igreja Católica na África durante o verão de 2022. Ele se tornou cardeal sendo bispo de uma diocese que jamais tinha tido um cardeal à sua frente, além de presidir o Simpósio das Conferências Episcopais da África e Madagascar (SECAM).

Fisicamente ausente do consistório de 27 de agosto por causa da sua hospitalização, ele se tornou cardeal a partir do instante em que seu nome foi pronunciado pelo Papa Francisco durante a cerimônia.

Uma viagem missionária entre África e Europa

Nascido em Gana em 21 de junho de 1959, o cardeal Baawobr ingressou nos Padres Brancos em 1981 e foi ordenado em Londres em 1987. De 1991 a 1996 estudou exegese no Pontifício Instituto Bíblico de Roma e depois espiritualidade inaciana no Centro Espiritual Jesuíta de Le Châtelard, na França.

De 1999 a 2004 foi diretor da Casa de Formação dos Padres Brancos em Toulouse e, em seguida, primeiro assistente geral dos Missionários da África entre 2004 e 2010. Em 2010, tornou-se o primeiro africano eleito superior geral da Missionários da África, exercendo o cargo até 2016. Nesse mesmo ano, o Papa Francisco o nomeou bispo de Wa, em Gana. Em 29 de maio de 2022, o Pontífice anunciou a sua criação como cardeal.

No mesmo período, ele se tornou o primeiro ganense a presidir o Simpósio das Conferências Episcopais da África e Madagascar (SECAM). Como chefe deste órgão, sua missão era facilitar a coordenação e o diálogo entre todos os episcopados africanos. No contexto da ascensão dos órgãos continentais, devido ao Sínodo sobre a sinodalidade, ele deveria desempenhar um papel importante para ajudar a harmonizar as posições das conferências episcopais do continente.

Com o seu falecimento, o número de cardeais eleitores se reduz a 126, dos quais 81 foram criados pelo Papa Francisco, 34 por Bento XVI e 11 por São João Paulo II. No total, incluindo os 99 não-eleitores, o Colégio dos Cardeais tem 225 membros em 28 de novembro de 2022.

Tags:
ÁfricaCardeaisIgreja
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia