Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

D. Alberto Taveira se pronuncia sobre fim de processo de abuso sexual

Dom Alberto Taveira, arcebispo Metropolitano de Belém (PA)

TARSO SARRAF | AFP

D. Alberto Taveira em Missa na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém (PA)

Reportagem local - publicado em 01/12/22

Ex-seminaristas acusaram o arcebispo de Belém de tê-los assediado sexualmente entre os anos de 2010 e 2014

A Arquidiocese de Belém (PA) publicou um vídeo em que o arcebispo metropolitano Dom Alberto Taveira fala sobre o fim do processo no qual era investigado por assédio e abuso sexual.

As denúncias contra o religioso vieram à tona em 2020 e foram feitas por quatro ex-seminaristas. O Ministério Público e a Santa Sé investigaram o caso de forma paralela e independente.

De acordo com o pronunciamento, as acusações foram parar no Ministério Público do Estado do Pará e na Santa Sé. A arquidiocese, entretanto, afirma que ambos os processos foram encerrados por falta de provas. As investigações ocorreram de forma paralela e independente.

“No dia 28 de outubro de 2022, foi assinada a sentença definitiva por parte do Colégio Judicante constituído no Brasil pela Sé Apostólica. Para honra e glória de Deus, os juízes chegaram à conclusão de não haver qualquer indício de culpabilidade nos meus atos. No último dia 26 de novembro, recebi o documento, confirmando a sentença assinada aqui no Brasil e declarando encerrado definitivamente o referido processo movido contra mim”, afirma o arcebispo.

Ainda segundo o pronunciamento, a justiço processo na justiça comum foi encerrado antes mesmo da decisão da Santa Sé. “Há pouco mais de um ano tive a alegria de receber a decisão de arquivamento de todos os procedimentos levados a efeito junto às autoridades públicas competentes, após uma longa e dolorosa investigação, na qual foram ouvidas muitas pessoas, com a comprovação da falta de provas contra mim”, afirma Dom Alberto.

No fim do pronunciamento, o arcebispo agradeceu o apoio que recebeu nesta jornada em busca da verdade. “Rezem comigo em Ação de Graças por este momento que Deus preparou de forma especial para nós. Também quero pedir-lhes que rezem pelas pessoas que utilizaram de tamanha maldade contra nossa Igreja. Deus lhes conceda o perdão e a paz, e a todos nós, a maturidade espiritual para sermos capazes de sempre preservar a Caridade e a Comunhão Fraterna”, concluiu.

As denúncias contra Dom Alberto

Quatro ex-seminaristas acusaram o arcebispo Dom Alberto Taveira de tê-los assediado sexualmente entre os anos de 2010 e 2014.

Em reportagem da Rede Globo, os acusadores alegaram que o arcebispo teria se aproveitado da própria autoridade para investidas sexuais. Eles também afirmaram que os abusos e assédios teriam ocorrido quando os jovens tinham entre 15 e 18 anos.

Na época, o advogado do arcebispo chegou a afirmar que os denunciantes eram “um grupo de pessoas que têm um profundo recalque, um profundo sentimento de vingança por Dom Alberto” devido à sua “gestão austera”. Os ex-seminaristas, segundo o advogado, teriam sido afastados do seminário “por comportamento incompatível com a vida religiosa”.

Tags:
Abusos SexuaisBisposIgrejaReligiosos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia