Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

O que é a nave de uma igreja católica?

Nave da igreja de São José em Somerset, Ohio, EUA

Nheyob|Wikipedia|CC BY-SA 4.0

Nave da igreja de São José em Somerset, Ohio, EUA

Philip Kosloski - publicado em 01/12/22

A parte central de uma igreja católica tem muito simbolismo associado ao seu nome

A nave é a parte de uma igreja católica que a maioria conhece, pois é o local onde o povo de Deus se senta, fica de pé e se ajoelha durante os cultos litúrgicos.

É muito interessante o simbolismo que existe por trás deste nome.

Por que se chama “nave”?

A palavra “nave”, derivada do latim “navis”, significa “navio”. A nave, portanto, é um “navio” que recebe o povo de Deus.

O uso desta palavra é deliberado, pois quer retratar a realidade da Igreja como um navio que acolhe os fiéis que peregrinam por esta vida e os protege das ondas e tempestades do mundo, conduzindo-os ao porto seguro de Deus.

O comentarista medieval Rabanus diz o seguinte a propósito da passagem do Evangelho de Mateus em que Jesus acalma a tempestade no mar:

“O mar é a agitação do mundo; o barco em que Cristo navega deve ser entendido como a árvore da cruz, por cujo auxílio os fiéis que cruzaram as ondas do mundo chegam à sua pátria celestial, como a um porto segura, para onde Cristo vai com os Seus” (Rabanus, sobre Mateus 8,23-27).

A Igreja também costuma ser chamada de “Barca de Pedro”, em referência ao primeiro Papa como o capitão do navio que nos conduz à salvação. Ela é ainda comparada com a Arca de Noé, assim como o batismo é visto como a “água salvadora” que limpa a nossa alma.

Em muitas igrejas europeias, esta comparação é visualmente evidente.

Os arquitetos construíram a cobertura da nave de forma abobadada, expondo as vigas de madeira, que se assemelhavam ao aspecto invertido da quilha de um navio.

Além disso, pode encontrar-se muitas vezes dentro da nave um púlpito que também evoca um navio. Ele acentua o simbolismo e destaca o sacerdote como o capitão do barco da congregação de fiéis, conduzindo-os a margens distantes.

Por último, considera-se que os contrafortes flutuantes no exterior da Catedral de Notre-Dame, em Paris, representam remos, novamente enfatizando a imagem da Igreja como um navio que leva o seu povo a portos seguros.

Da próxima vez que você entrar na nave de uma igreja, faça o Sinal da Cruz com água benta e imagine-se dentro de um poderoso navio, conduzido por Deus aos portos celestiais.

Tags:
ArteCulturaEspiritualidadeHistóriaIgrejasimbolos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia