Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: O Vaticano reforça seu controle sobre suas entidades relacionadas

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
POPE-FRANCIS-GENERAL-AUDIENCE-PAUL-VI-HALL-DECEMBER-07-2022

Antoine Mekary | ALETEIA

I. Media - publicado em 07/12/22

Seu Boletim Direto do Vaticano de 7 de dezembro de 2022
  1. O Vaticano reforça seu controle de entidades relacionadas
  2. Abusos: medidas tomadas contra o jesuíta Marko Rupnik, famoso mosaicista

1O Vaticano reforça seu controle sobre entidades relacionadas

Por Camille Dalmas – O Papa Francisco emitiu um Motu Proprio regulamentando todos os fundos ou fundações do Vaticano que contribuem para a realização da missão da Cúria Romana, a Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou em 6 de dezembro. Esta medida, que segue a redefinição das realidades econômicas da Santa Sé pela Constituição Evangelium Praedicate, que entrou em vigor em junho passado, submete o patrimônio destas entidades ao controle e supervisão da Secretaria de Economia.

Qualificadas como pessoas jurídicas “instrumentais”, essas entidades são agora “claramente distinguidas” das entidades públicas do Vaticano e da Santa Sé, por um lado, e das fundações e associações privadas, por outro. A Santa Sé não especificou quais entidades estavam envolvidas, mas um de seus representantes indicou que se referia a certas fundações pontifícias – por exemplo as fundações Laudato si’ e Fratelli tutti, a Fundação Joseph Ratzinger ou a Fundação Centesimus Annus Pro Pontefice.

Aplicação estendida a todo o território

Entretanto, isto não se aplica às fundações pontifícias que não têm nenhuma ligação estrutural com entidades curiais, tais como a Papal Foundation ou a Ajuda à Igreja que Sofre. O Vatican News também aponta que o Motu Proprio não cobre instituições financeiras profissionais, o que exclui o Instituto de Obras Religiosas (IOR), o banco privado do Vaticano.

A partir da entrada em vigor do decreto em 8 de dezembro, estas entidades deverão apresentar seus orçamentos e contas à Secretaria de Economia e ao Gabinete do Auditor Geral. A nova lei também regulamenta sua possível dissolução se tiverem cumprido seu propósito, se não forem mais eficazes ou se tiverem se tornado contrárias às novas leis em vigor.

A Pontifícia Comissão do Estado da Cidade do Vaticano, em virtude dos poderes que lhe foram conferidos, estendeu a aplicação deste novo regulamento a todo o território do pequeno Estado, publicando no mesmo dia uma lei que deverá entrar em vigor ao mesmo tempo que o Motu Proprio. Todas as entidades afetadas por esta lei e pelo Motu Proprio terão três meses, a partir de 8 de dezembro, para integrar estas novas disposições.


2Abusos: medidas tomadas contra o jesuíta Marko Rupnik, famoso mosaicista

Por Hugues Lefèvre – A Companhia de Jesus tomou medidas contra um de seus membros, o padre Marko Rupnik, um famoso mosaicista, que supostamente abusou de freiras há cerca de trinta anos. Em uma declaração em 2 de dezembro, os jesuítas disseram que o Dicastério para a Doutrina da Fé havia constatado que o caso estava prescrito, mas que medidas que restringiam seu ministério haviam sido tomadas.

A imprensa relata que o padre jesuíta de 68 anos supostamente abusou sexual e psicologicamente de freiras em Ljubljana (Eslovênia) há 30 anos, quando ele era seu diretor espiritual. Embora o Padre Rupnik seja uma figura importante no Vaticano, a Santa Sé ainda não comunicou sobre este caso.

Em sua própria declaração, a Companhia de Jesus explica que o Dicastério para a Doutrina da Fé recebeu uma reclamação contra o padre em 2021 “a respeito da forma como ele exerceu seu ministério”. Declarou imediatamente que “nenhum menor de idade estava envolvido”.

Uma investigação preliminar foi conduzida pela Sociedade e depois entregue ao dicastério romano. Estes últimos constataram que os fatos estavam prescritos e encerraram o caso em outubro passado, de acordo com a declaração dos jesuítas.

No entanto, especificam que foram tomadas medidas contra o Padre Rupnik: “ele está proibido de exercer o sacramento da confissão, a direção espiritual e de acompanhar os Exercícios Espirituais”.

Além disso, “o Padre Rupnik foi proibido de se envolver em atividades públicas sem a permissão de seu superior local”, disse a Sociedade, assegurando que “leva a sério qualquer reclamação contra um de seus membros”.

O artista de mosaico da basílica de Lourdes

O padre Marko Rupnik nasceu em 1954 na Eslovênia e se juntou aos jesuítas em 1973. Ordenado sacerdote em 1985, tornou-se famoso por suas criações religiosas em mosaico em todo o mundo. Em 1999 ele renovou a Capela Redemptoris Mater nos Apartamentos Papais.

Em Lourdes, o esloveno projetou os mosaicos na fachada da Basílica do Rosário em 2007, por ocasião do 150º aniversário das aparições.

Em Roma, ele é o fundador do Centro Aletti, um centro cultural e espiritual aberto ao mundo ortodoxo – foi concebido como uma oportunidade para encontros e intercâmbios sobre o cristianismo na Europa Oriental. Inaugurado por João Paulo II em 1983, o centro tem uma oficina de arte espiritual.

Muito apreciado pelo Papa Francisco – ele vem da mesma família espiritual -, o Padre Marko Rupnik criou notavelmente o logotipo para o Jubileu da Misericórdia em 2015.

Também conhecido por suas atividades de pregação, o jesuíta foi convidado a pregar na Sala Paulo VI do Vaticano para funcionários da Cúria Romana e do Papa, por ocasião do Jubileu da Misericórdia, em fevereiro de 2016.

Ele é consultor no Dicastério para o Clero e no Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
Abusos SexuaisDireto do VaticanoIgreja
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia