Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 06 Junho |
São Cláudio de Condat
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: O Vaticano reforça seu controle sobre suas entidades relacionadas

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
POPE-FRANCIS-GENERAL-AUDIENCE-PAUL-VI-HALL-DECEMBER-07-2022

Antoine Mekary | ALETEIA

I. Media - publicado em 07/12/22

Seu Boletim Direto do Vaticano de 7 de dezembro de 2022

  1. O Vaticano reforça seu controle de entidades relacionadas
  2. Abusos: medidas tomadas contra o jesuíta Marko Rupnik, famoso mosaicista

1O Vaticano reforça seu controle sobre entidades relacionadas

Por Camille Dalmas – O Papa Francisco emitiu um Motu Proprio regulamentando todos os fundos ou fundações do Vaticano que contribuem para a realização da missão da Cúria Romana, a Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou em 6 de dezembro. Esta medida, que segue a redefinição das realidades econômicas da Santa Sé pela Constituição Evangelium Praedicate, que entrou em vigor em junho passado, submete o patrimônio destas entidades ao controle e supervisão da Secretaria de Economia.

Qualificadas como pessoas jurídicas “instrumentais”, essas entidades são agora “claramente distinguidas” das entidades públicas do Vaticano e da Santa Sé, por um lado, e das fundações e associações privadas, por outro. A Santa Sé não especificou quais entidades estavam envolvidas, mas um de seus representantes indicou que se referia a certas fundações pontifícias – por exemplo as fundações Laudato si’ e Fratelli tutti, a Fundação Joseph Ratzinger ou a Fundação Centesimus Annus Pro Pontefice.

Aplicação estendida a todo o território

Entretanto, isto não se aplica às fundações pontifícias que não têm nenhuma ligação estrutural com entidades curiais, tais como a Papal Foundation ou a Ajuda à Igreja que Sofre. O Vatican News também aponta que o Motu Proprio não cobre instituições financeiras profissionais, o que exclui o Instituto de Obras Religiosas (IOR), o banco privado do Vaticano.

A partir da entrada em vigor do decreto em 8 de dezembro, estas entidades deverão apresentar seus orçamentos e contas à Secretaria de Economia e ao Gabinete do Auditor Geral. A nova lei também regulamenta sua possível dissolução se tiverem cumprido seu propósito, se não forem mais eficazes ou se tiverem se tornado contrárias às novas leis em vigor.

A Pontifícia Comissão do Estado da Cidade do Vaticano, em virtude dos poderes que lhe foram conferidos, estendeu a aplicação deste novo regulamento a todo o território do pequeno Estado, publicando no mesmo dia uma lei que deverá entrar em vigor ao mesmo tempo que o Motu Proprio. Todas as entidades afetadas por esta lei e pelo Motu Proprio terão três meses, a partir de 8 de dezembro, para integrar estas novas disposições.


2Abusos: medidas tomadas contra o jesuíta Marko Rupnik, famoso mosaicista

Por Hugues Lefèvre – A Companhia de Jesus tomou medidas contra um de seus membros, o padre Marko Rupnik, um famoso mosaicista, que supostamente abusou de freiras há cerca de trinta anos. Em uma declaração em 2 de dezembro, os jesuítas disseram que o Dicastério para a Doutrina da Fé havia constatado que o caso estava prescrito, mas que medidas que restringiam seu ministério haviam sido tomadas.

A imprensa relata que o padre jesuíta de 68 anos supostamente abusou sexual e psicologicamente de freiras em Ljubljana (Eslovênia) há 30 anos, quando ele era seu diretor espiritual. Embora o Padre Rupnik seja uma figura importante no Vaticano, a Santa Sé ainda não comunicou sobre este caso.

Em sua própria declaração, a Companhia de Jesus explica que o Dicastério para a Doutrina da Fé recebeu uma reclamação contra o padre em 2021 “a respeito da forma como ele exerceu seu ministério”. Declarou imediatamente que “nenhum menor de idade estava envolvido”.

Uma investigação preliminar foi conduzida pela Sociedade e depois entregue ao dicastério romano. Estes últimos constataram que os fatos estavam prescritos e encerraram o caso em outubro passado, de acordo com a declaração dos jesuítas.

No entanto, especificam que foram tomadas medidas contra o Padre Rupnik: “ele está proibido de exercer o sacramento da confissão, a direção espiritual e de acompanhar os Exercícios Espirituais”.

Além disso, “o Padre Rupnik foi proibido de se envolver em atividades públicas sem a permissão de seu superior local”, disse a Sociedade, assegurando que “leva a sério qualquer reclamação contra um de seus membros”.

O artista de mosaico da basílica de Lourdes

O padre Marko Rupnik nasceu em 1954 na Eslovênia e se juntou aos jesuítas em 1973. Ordenado sacerdote em 1985, tornou-se famoso por suas criações religiosas em mosaico em todo o mundo. Em 1999 ele renovou a Capela Redemptoris Mater nos Apartamentos Papais.

Em Lourdes, o esloveno projetou os mosaicos na fachada da Basílica do Rosário em 2007, por ocasião do 150º aniversário das aparições.

Em Roma, ele é o fundador do Centro Aletti, um centro cultural e espiritual aberto ao mundo ortodoxo – foi concebido como uma oportunidade para encontros e intercâmbios sobre o cristianismo na Europa Oriental. Inaugurado por João Paulo II em 1983, o centro tem uma oficina de arte espiritual.

Muito apreciado pelo Papa Francisco – ele vem da mesma família espiritual -, o Padre Marko Rupnik criou notavelmente o logotipo para o Jubileu da Misericórdia em 2015.

Também conhecido por suas atividades de pregação, o jesuíta foi convidado a pregar na Sala Paulo VI do Vaticano para funcionários da Cúria Romana e do Papa, por ocasião do Jubileu da Misericórdia, em fevereiro de 2016.

Ele é consultor no Dicastério para o Clero e no Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Abusos SexuaisDireto do VaticanoIgreja
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia