Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 27 Janeiro |
São João Maria, chamado Muzei ou Ancião
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Cidadãos de Malta protestam na rua contra lei que quer ampliar o aborto

Manifestação em Malta contra o aborto

Life Network Foundation Malta | Facebook

Francisco Vêneto - publicado em 08/12/22

Malta é o único país da União Europeia que proíbe o aborto em todos os casos, a menos que haja risco de vida para a mãe

Cidadãos de Malta protestaram na rua contra uma mudança na lei que pretende ampliar o aborto no país – que, aliás, é o único da União Europeia onde o aborto é proibido em todos os casos, a menos que haja risco de vida para a mãe.

Segundo o grupo Life Network Foundation Malta, organizador da manifestação pró-vida, participaram cerca de 20 mil pessoas em Valletta, a capital, “com o único propósito de transmitir uma mensagem ao governo: o povo maltês não quer o aborto em nosso país”. De fato, faixas mostradas pelos manifestantes mostravam frases como “Aborto fora de Malta”, “Protejam as nossas crianças” e “Sim à vida”.

O projeto de lei que foi recentemente apresentado propõe uma emenda constitucional que pretende ampliar o aborto mediante a mudança do único cenário em que o país o permite: o texto quer trocar “risco de vida” da mãe por “risco à saúde” da mãe – o que é suficientemente genérico para se prestar a interpretações subjetivas que facilitem o aborto eletivo.

Em carta aberta, os bispos malteses dom Charles Scicluna, dom Anton Teuma e dom Joseph Galea Curmi pediram que os legisladores mantenham o respeito pela dignidade do bebê:

“Quando o respeito pela dignidade do bebê no útero é negado, o fundamento do respeito pela dignidade de todo ser humano, incluindo mulheres e profissionais, é destruído”.

Os bispos reforçaram que a legislação maltesa já permite que os médicos salvem a vida de gestantes mesmo nas situações em que o bebê, infelizmente, não pode ser salvo. Trata-se de uma aplicação do princípio moral do mal menor, em que a morte do bebê não é provocada como um fim, mas acontece indesejadamente e inevitavelmente pela própria impossibilidade de salvá-lo juntamente com a mãe. Como a vida materna já é protegida por lei, mudar o texto é desnecessário, afirmam os bispos.

A mesma consideração está sendo reiterada por médicos e especialistas em ética: eles denunciam que a expressão “risco à saúde” em vez de “risco de vida” pode ser instrumentalizada para “justificar” o aborto mesmo que a mãe não esteja correndo risco de morrer.

O Parlamento, no entanto, aprovou a primeira leitura do projeto de lei e deve submetê-lo a votação final até 19 de dezembro.

Os manifestantes pró-vida instalaram diante do gabinete do primeiro-ministro Robert Abela, neste domingo, 4, uma grande imagem de um nascituro, a fim de reforçar que está em jogo a vida de um inocente.

Tags:
AbortoIdeologiaJustiçaVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia