Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 04 Fevereiro |
Santo Eutíquio de Roma
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

O cardeal Zen recorre da decisão e multa do tribunal de Hong Kong

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Cardeal Zen no tribunal de Hong Kong

ISAAC LAWRENCE | AFP

John Burger - publicado em 16/12/22

O bispo emérito e outros defensores da democracia reafirmam que a sua organização era humanitária e não política

O cardeal Joseph Zen e outros quatro defensores da democracia em Hong Kong recorreram de uma decisão de um tribunal local que os condenou a pagar uma multa de HK$4.000.

O bispo emérito de Hong Kong e os outros acusados eram fiduciários do Fundo Humanitário 612, uma organização que prestou auxílio aos manifestantes que se opunham a Pequim. A juíza Ada Yim, em 25 de novembro, os considerou culpados de violação da Portaria das Sociedades de Hong Kong, uma vez que não tinham registrado a organização caritativa ou não tinham solicitado uma isenção no prazo de um mês após o seu estabelecimento.

A Hong Kong Free Press relatou o recurso, que foi apresentado ao Supremo Tribunal de Hong Kong nesta última segunda-feira. A magistrada Yim decidiu que os objetivos do Fundo 612 eram políticos, uma vez que todos os membros se opunham à política de Pequim no antigo território britânico. Os apelantes, porém, reafirmam que a sua associação tinha apenas objetivos humanitários, isentando-os assim de se registrarem junto às autoridades.

“A magistrada afirmou que o fundo não era considerado isento da portaria, uma vez que não era um fundo de natureza pública estabelecido apenas para fins de caridade”, publicou a Hong Kong Free Press. “Para Yim, o acordo assinado pelos cinco fideicomissários tinha ‘objetivos políticos’. Além disso, a magistrada decidiu que os membros do fundo partilhavam direitos e obrigações mútuas e que todos tinham ligações com grupos políticos”.

Liberdade religiosa

O fundo, que foi encerrado em agosto do ano passado, prestou apoio financeiro a pessoas presas ou feridas durante os protestos e tumultos de 2019, informou a Hong Kong Free Press.

Em 12 de maio, o cardeal Zen foi preso durante cerca de 24 horas por alegada conspiração com potências estrangeiras, juntamente com outros cinco membros da organização. Esta acusação – que pode levar a pesadas sentenças – ainda não foi confirmada pelos tribunais.

O cardeal Zen disse à CNN em 25 de novembro que tinha o cuidado de reiterar que intervinha neste julgamento como cidadão particular de Hong Kong. “Não está relacionado com a liberdade religiosa”, disse ele.

O bispo de 90 anos, emérito desde 2009, tem sido apontado como aberto opositor do regime comunista chinês, que é acusado de perseguir os crentes na China – mas não na Região Administrativa Especial de Hong Kong, onde as religiões são protegidas pela Constituição.

Também recorreram contra a decisão da magistrada os acusados Margaret Ng, o ex-deputado Cyd Ho, a acadêmica Hui Po-keung e a cantora e ativista Denise Ho. A ex-secretária do fundo, Sze Ching-wee, também foi considerada culpada e multada em HK$2,500, mas não recorreu contra a sua condenação.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CardeaisIdeologiaPerseguiçãoPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia