Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 27 Janeiro |
São João Maria, chamado Muzei ou Ancião
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Nigéria, Birmânia, Haiti… Mais um ano sangrento para os cristãos

Massacre na RDC fez parte de ano sangrento para cristãos

© JORKIM JOTHAM PITUWA / AFP

Massacre na RDC fez parte deste ano sangrento para os cristãos

Agnès Pinard Legry - publicado em 22/12/22

2022 foi mais um ano marcado por abundante violência contra os cristãos: em lugares como Nigéria, Birmânia, México e China, os cristãos pagaram o preço do sangue por se atreverem a viver a sua fé

O preço do sangue foi o que muitos cristãos em todo o planeta tiveram de pagar ao longo deste ano pelo simples fato de serem cristãos.

Os números são esmagadores. 75% dos perseguidos por causa da fé são cristãos, informa a fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) no seu mais recente relatório sobre a liberdade religiosa no mundo. Mais de 360 milhões de cristãos foram “fortemente perseguidos e discriminados” por causa da sua fé em todo o planeta, confirma a ONG evangélica Portas Abertas. E esta perseguição assume muitas formas, menos ou mais violentas, menos ou mais sangrentas.

Neste ano, por exemplo, o governo indiano tentou expulsar do país as Missionárias da Caridade, a reconhecidíssima congregação fundada pela Santa Madre Teresa de Calcutá em 1950. Elas acabaram sendo autorizadas a permanecer no país, mas essa conquista não se repetiu no caso da Nicarágua, de onde foram mesmo expulsas. Aliás, Daniel Ortega está liderando uma verdadeira caçada aos católicos no país centro-americano: entre muitos exemplos dramáticos, a perseguição levou à expulsão de congregações religiosas e até do núncio apostólico, à proibição de procissões, à prisão de padres e mesmo de um bispo.

Mortos por serem cristãos

No Afeganistão, a perseguição está se transformando num extermínio sistemático dos cristãos. Com o colapso do governo afegão, a retirada das tropas dos EUA e da OTAN e o retorno dos talibãs em agosto de 2021, a situação no Afeganistão ficou ainda pior do que já era. Em março de 2022, os talibãs proibiram os afegãos de saírem do país, enquanto prosseguiam a sua “operação de limpeza” de porta em porta, procurando suspeitos de terem quaisquer relações com os EUA e caçando pessoas que, tais como os cristãos, são acusadas de não respeitarem as estritas obrigações islamistas do regime talibã.

As perseguições foram sangrentas em 2022. Mortos por serem cristãos: este foi o final trágico que padres, freiras e muitos fiéis leigos encontraram neste mundo ao longo deste ano.

Tags:
CristãosPerseguiçãoViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia