Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 07 Fevereiro |
Bem-aventurado Guilherme Saultemouche
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Por que um dos pastores do presépio aqui de casa se chama Filomeno

Pastor com ovelha no presépio

ana erb | Flickr CC BY-NC-ND 2.0

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 28/12/22

A pergunta nasceu em família, enquanto preparávamos o presépio este ano - e a resposta vem repleta de lembranças e gratidão

Não perca a Missa internacional por aqueles que precisam de cura. Levaremos suas intenções até o altar - de graça. Clique neste botão para enviar a sua intenção👇

Intenção de missa e oração pelos doentes

Nota: para os leitores que se perguntam sobre os doces e tradições mencionados pelo autor, informamos que Ary Waldir é colombiano. Eis o seu tocante depoimento sobre a bondade de uma vizinha que, passados quarenta anos, continuará sempre viva no coração dele e de dezenas de crianças do seu bairro.

Por que um dos pastores do nosso presépio, aqui em casa, se chama Filomeno?

Esta pergunta nasceu em família, enquanto preparávamos o presépio este ano. Então contei para a minha filha a história deste segredo que guardei no coração.

O presépio na minha infância era algo mágico: parecia que Jesus nascia para resolver os problemas de todo o bairro.

As novenas acompanhadas de bolinhos, dedinhos de queijo e “arequipe” eram a novidade mais doce depois das canções e declamações natalinas. Carlos, o magricela, comia como se não houvesse amanhã.

Todas as casas da vizinhança davam espaço ao rito. O seu Juan, da lojinha, sorria mais do que de costume; as pessoas o cumprimentavam e havia mais gentileza. Doávamos alimentos e artigos de primeira necessidade para as famílias que tinham menos.

Minha avó preparava “tamales”, e o cheiro delicioso impregnava toda a casa e se infiltrava até sob os telhados das casas vizinhas. Muitas dessas iguarias acabavam no bandejão para os necessitados.

O segredo de Dona Filomena

Uma vizinha do bairro, dona Filomena, certa vez disse às crianças que preparar o presépio 25 anos seguidos trazia um presente inesperado para aquela família. Ela tinha pedido com devoção a São José e à Santíssima Virgem Maria que lhe concedessem um teto sobre sua cabeça. Era uma mulata caribenha de sorriso de pérola, olhos negros brilhantes, cabelos crespos e meio grisalhos. Alta e grandalhona, morava sozinha; tinha um neto militar a quem pouco via.

As novenas de Natal na sua casa vermelha, antiga e arrumada eram uma alegria. A novena de Natal do bairro sempre terminava na casa dela, no dia 24. Para as crianças, era uma festa compartilhar suas cocadas, doces de cana e “arepas” de ovo. Mas também não faltavam suas broncas de vó quando mexíamos os móveis de lugar ou exagerávamos nas brincadeiras, enquanto as outras senhoras nos chamavam para rezar a novena antes de rodearmos a mesa vermelha com as comidinhas natalinas.

Certa vez, dois colegas da escola brigaram na casa dela. Dona Filomena repreendeu a todos nós e pediu que aprendêssemos a perdoar.

Ela morou naquela casa a vida inteira pagando aluguel. Mas talvez Jesus tenha concedido a dona Filomena que o seu coração fosse um presépio vivo para a nossa infância. Os meninos e meninas do bairro tinham um teto para as suas lembranças mais autênticas e afetuosas do Natal. No coração de dona Filomena, todos nós saboreamos o espírito de bondade, proximidade e simplicidade do encontro com o Menino Jesus.

Ela estava certa

Passados quarenta anos, todos nós, aqueles meninos e meninas do bairro, ainda pensamos nela com carinho especial quando chega esta época do ano.

Dona Filomena tinha razão; preparar o presépio em casa ano após ano traz um presente para aquela família, inclusive maior do que o esperado e melhor do que o imaginado pela mente e pela expectativa humana.

Obrigado, dona Filomena! Feliz Natal à sua alma boa e imensa, repleta de amor por Jesus e dessa capacidade de perdoar que a senhora quis presentear aos seus pequenos hóspedes, e que Deus permita que dure para sempre.

É por isso que, no Natal da minha casa, nunca falta uma pequena homenagem à sua memória: um dos pastores do presépio se chama Filomeno.

Tags:
NatalTestemunhoVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia