Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: Menino Jesus roubado; ladões exigem resgate

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
WEB2-AM01-Antoine-Mekary-ALETEIA-AM_0549.jpg

Antoine Mekary | ALETEIA

I. Media - publicado em 30/12/22

O seu resumo das principais notícias do dia. Uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Sexta-feira, 30 de dezembro de 2022

  1. Roubo de Menino Jesus com pedido de resgate na Catalunha
  2. 100 anos atrás o Arcebispo Costantini chegou à China
  3. Em março, o Cardeal Hollerich deixará a Comece
  4. Cinco previsões para o Vaticano em 2023
  5. Bento XVI participa de missa durante sua doença

1Roubo de Menino Jesus com pedido de resgate na Catalunha

O portal da Igreja Católica Alemã Katholisch.de informa que um crime incomum foi cometido na pequena cidade espanhola de Barbera del Valles. Os ladrões “sequestraram” o menino Jesus do presépio ao ar livre na cidade catalã e depois transmitiram um pedido de resgate de 10.000 euros em um vídeo no qual eles apareceram com o rosto coberto e suas vozes distorcidas.

A prefeitura pediu aos ladrões, que parecem ser jovens, que devolvessem a imagem o mais rápido possível. Esta não é a primeira vez que isto acontece na cidade: em 2005, um menino Jesus foi roubado e medidas de segurança foram tomadas, com a polícia mantendo o plantão na delegacia todos os dias das 22h às 6h. O site católico alemão traça um paralelo com outro roubo similar que ocorreu na igreja jesuíta de Sankt Michael, em Munique, no dia 27 de dezembro. O presépio foi encontrado vazio e, apesar dos apelos para sua devolução, ainda não foi devolvido à paróquia da Baviera.

Katholisch.de, alemão

2100 anos atrás o Arcebispo Costantini chegou à China

É um aniversário simbólico que chega em um momento particularmente sensível no relacionamento entre a China e a Igreja Católica. Em 29 de dezembro de 1922, o primeiro delegado apostólico em Pequim chegou na pessoa de Dom Celso Costantini. Os primeiros passos deste italiano em solo chinês marcaram a vontade de atualizar a reforma desejada 3 anos antes pelo Papa Bento XV no campo da missão. Assim, os objetivos do Arcebispo Costantini eram promover um clero local, trabalhar pela inculturação do catolicismo na China e participar do processo de emancipação desta igreja asiática a partir do patrocínio das potências européias.

“Não foi fácil para Costantini implementar um objetivo que muitos missionários não compartilharam, argumentando que o clero local não estava pronto para assumir um papel de liderança e que o protetorado estrangeiro era necessário para os missionários e católicos chineses”, escreve o jornalista. Em 1925, o delegado apostólico fundou a Universidade Católica Fu Jen em Pequim, que hoje funciona a partir de Taipei, Taiwan. Nesta universidade, a arte cristã chinesa foi promovida. “Esta foi uma verdadeira revolução para a imaginação visual dos católicos chineses, que finalmente puderam apreciar, por sua devoção, as figuras sagradas de Jesus, Maria e da Sagrada Família, representadas com traços chineses”, diz o artigo.

Da missão do Arcebispo Costantini na China surgiram dois seminários que têm a particularidade de terem sido construídos no estilo arquitetônico chinês: Hong Kong e Kaifeng.

AsiaNews, italiano

3E também na imprensa internacional…

O Cardeal Hollerich deixará a Comece em março

Ao final de um mandato de cinco anos, o Cardeal Jean-Claude Hollerich de Luxemburgo renunciará ao cargo de Presidente da Comissão das Conferências Episcopais da União Européia. O atual relator do Sínodo sobre o futuro da Igreja decidiu não se candidatar à reeleição.

Vatican News, francês

Cinco previsões para o Vaticano em 2023

O especialista do Vaticano John Allen faz cinco previsões para o Vaticano em 2023: a capacidade da Santa Sé de encorajar o Irã no caminho da reforma, as dificuldades crescentes na Terra Santa, o desafio da sinodalidade na Alemanha e no mundo, o fenômeno “MeToo” chegando ao catolicismo e depois a especulação sobre a renúncia do Papa Francisco.

Crux, inglês

Bento XVI participa de missa durante sua doença

O site Vida Nueva informa sobre os rumores que circulam sobre a saúde do pontífice emérito. Diz-se que o Papa Emérito participou da missa em seu quarto.

Vida Nueva, Espanhol

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Bento XVIIgrejaResenha de Imprensa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia