Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 04 Fevereiro |
Santo Eutíquio de Roma
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Ir. Roberta: eu odiava João Paulo II, mas me rendi a ele em Tor Vergata

PRIMO PIANO DI SUOR ROBERTA VINERBA ALLA TRASMISSIONE SOUL

Tv2000it | YOUTUBE

Silvia Lucchetti - publicado em 04/01/23

Esta é a história da Irmã Roberta Vinerba. Ela era uma feminista convicta, cheia de amigos e interesses. Mas ela se perguntou: "Por que temos que morrer?" Então um padre lhe disse: "Deus te ama" e este anúncio tocou seu coração

Roberta Vinerba de Perugia, que completou 58 anos em 27 de dezembro, a primeira mulher na Itália a dirigir um instituto de ciências religiosas, o mais renomado de Assis, ligado à Pontifícia Universidade Gregoriana.

A história da Irmã Roberta Vinerba

Uma história de vida no estilo de São Paulo, de uma queda de um cavalo. Nada poderia sugerir sua mudança de 180°: entretanto, entre a jovem protagonista das batalhas feministas, a gerente inescrupulosa de um grande grupo editorial, a anti-clerical duríssima – a ponto de ter esperado que o ataque ao Papa Wojtila levasse à sua morte – e a freira que hoje encanta na Tv2000 com sua linguagem direta, há uma continuidade que Roberta não tem dificuldade em reconhecer e abençoar.

O encontro com o Evangelho sintetizou todas as minhas perguntas, e até mesmo as experiências erradas foram rearranjadas e receberam um novo significado. Eu não deito nada fora, não gosto de enfatizar antes e depois, o Senhor já me amava. Eu sofri mais, sem algumas coisas eu teria sofrido menos, mas seria diferente, esta é a minha vida. Eu fiz as pazes com isso“, disse ela à Família Cristã.

O anúncio que muda a vida: “Deus te ama”

O episódio ocorreu em um momento preciso e derrubou aquele nível de dureza e raiva que a caracterizava.

“Eram 17h30min do dia 23 de setembro de 1987. Sob um poste de luz de uma igreja, minha irmã me levou para que eu pudesse encontrar um padre. Era uma raça que eu odiava. Ele me pegou pelo braço e disse “Deus te ama”. Comecei a chorar, já não chorava há anos. Deus tomou meu coração. Foram dois anos e meio de luta furiosa, eu tentei escapar. Mas então aceitei o desafio”. (Família Cristã)

Irmã Roberta Vinerba: essas palavras trouxeram uma mudança em mim.

Ela também contou a Monica Mondo na TV2000 na transmissão do programa Soul:

“A minha é uma história comum de um certo ponto de vista, porque é a história de alguém que seguiu seu caminho e que num certo momento se depara com alguém, um padre normal (…), um pároco que fez seu trabalho e que me fez o anúncio mais sensacional: ‘Deus te ama’ (…) O que chamamos de kerygma, este anúncio tocou meu coração e começou a se levantar em mim como um terremoto (…) e produziu em mim uma mudança, o que é chamado de conversão”.

A Virgem Maria mostrou-me como uma mulher é forte

Era crucial fazer contato…

(…) com a feminilidade da Virgem Maria. Não é uma idéia, com ela eu entendi o que é uma mulher forte: não a que em mim estava com raiva, que necessariamente tinha que pensar em termos de reclamações e discriminação. O que eu estava procurando era uma relação de reciprocidade, onde cada um pudesse reconhecer o outro como digno. E encontrei isto no Evangelho, na comunidade eclesial. Também devo ter tido sorte, conheci alguns bispos excepcionais que apostaram em mim”.

Votos perpétuos

Roberta fez seus votos perpétuos em 1999 pelas mãos do então Arcebispo de Perugia-Città della Pieve, Monsenhor Giuseppe Chiaretti, consagrando-se a um estilo de vida franciscano diocesano.

Os estudos

Ela estudou Teologia Moral até obter seu doutorado na Pontifícia Universidade Gregoriana, começando assim a ensinar esta disciplina teológica no Instituto Superior de Ciências Religiosas em Assis, e em fevereiro de 2018 foi nomeada diretora, a primeira mulher a ocupar este cargo na Itália.

O papel da mulher na Igreja

Sobre o papel da mulher na Igreja, Roberta afirma:

“Se uma pessoa é inteligente, ela é inteligente, quer seja mulher ou homem”. Há um gênio feminino que não é uma cota de mulheres, é uma questão de valorização da reciprocidade masculina e feminina, que vão sempre juntas (…) A comunidade eclesial precisa do gênio feminino, como disse João Paulo II. Mas o caminho não é de oposição ou revanchismo; estas não são categorias evangélicas”, disse ela à Família Cristã.

Eu odiava João Paulo II, mas depois eu…

Sobre São João Paulo II, ele revelou à Soul:

“Para mim ele era insuportável (…) Eu o odiava, eu o odiava (…) Talvez o tenha descoberto na noite de Tor Vergata, durante o Jubileu de 2000. Talvez tenha sido lá que ocorreu a entrega total a este homem. Aquela noite, aquela voz. E eu era um dos que ficaram para trás, eu estava com os meninos, eu me lembro (…) essa voz, João Paulo II tinha uma voz que falava por si mesmo. Quando ele disse: “Vejo em vocês as sentinelas da manhã deste amanhecer do novo milênio, porque vocês não se curvarão – agora estou emocionada – vocês não se curvarão diante daqueles que não protegem a vida, repudiarão a guerra, cuidarão da dignidade da pessoa (…) Isto me tocou profundamente. (…) Deu um rosto a todas as buscas que fiz em minha vida”.

Roberta Vinerba vive na paróquia de Santa Maria em Prepo (Itália), onde há trinta anos se dedica à formação cristã de adolescentes e jovens, além de colaborar com a Tv2000 e ser autora de vários livros sobre pastoral familiar e espiritualidade.

A pergunta que a atormentou: por que temos que morrer?

“Eu tinha fome de duas coisas (…) verdade e liberdade”. A verdade porque, eu tinha um problema, apenas um, eu não entendia porque era necessário morrer. (…) Minha vida foi bem sucedida, eu era uma líder, uma pessoa cheia de amigos, cheia de interesses, o que eu fiz foi bem sucedido (…) mas havia algo terrível dentro de mim. Quanto mais vivo, mais feliz sou, mais faço as coisas, mais a barreira da morte virá, o absurdo da vida (…) Eu procurava a resposta para isso, tanta raiva e sede de verdade (…). E depois a liberdade (…) que, no entanto, experimentei como liberdade contra a autoridade, liberdade contra as regras, liberdade contra a Igreja.

A santa do coração da Irmã Roberta Vinerba

Hoje, pensando na jornada que ela fez, ela se sente em dívida com muitos, familiares e religiosos, e há um santo em particular que caminha ao seu lado:

“(…) São Paulo me estruturou. Quero a passagem da carta aos romanos “Quem nos separará do amor de Cristo” de Romanos 8 como segunda leitura no meu funeral.”

Uma coincidência no “caminho para Damasco” onde ambos experimentaram o poder e a misericórdia do Senhor.

Tags:
Joao Paulo IIReligiososTestemunho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia