Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 04 Fevereiro |
Santo Eutíquio de Roma
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Mais de 100 religiosos católicos foram sequestrados, presos ou assassinados em 2022

Ditadura da Nicarágua detém bispo de Matagalpa, que é um dos mais de 100 religiosos católicos sequestrados, presos ou mortos em 2022. Em seu caso, o bispo permanece em prisão domiciliar, perseguido pelo regime.

Diócesis de Matagalpa

Ditadura da Nicarágua detém bispo de Matagalpa, que é um dos mais de 100 religiosos católicos sequestrados, presos ou mortos em 2022. Em seu caso, o bispo permanece em prisão domiciliar, perseguido pelo regime.

Francisco Vêneto - publicado em 10/01/23

Uma das situações mais alarmantes é a da Nigéria, mas a escalada de violência anticatólica também preocupa muito na Nicarágua

Mais de 100 religiosos católicos foram sequestrados, presos ou assassinados em 2022, segundo dados recopilados pela fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) em seu “Relatório sobre os cristãos oprimidos por sua fé 2020-2022“.

As vítimas de assassinato foram 12 sacerdotes e 5 religiosas. Entre os padrs, 4 foram mortos na Nigéria, 3 no México, por cartéis de narcotráfico, e 2 na República Democrática do Congo. No caso das 5 freiras, foram 2 no Sudão do Sul, 1 no Haiti, 1 em Moçambique e 1 República Democrática do Congo.

Os sequestrados foram 42 sacerdotes e 9 religiosas, todos na África.

Países em situação crítica

Uma das situações mais alarmantes da atualidade é a da Nigéria, mas a escalada de violência anticatólica também preocupa muito na Nicarágua, em pleno continente americano.

Em paralelo, há países que, tragicamente, se tornaram quase “sinônimos” de perseguição anticristã: é o caso da Coreia do Norte, da China e do Afeganistão, para citar apenas três exemplos amplamente conhecidos, entre dezenas.

Na Nicarágua, ao menos 11 padres foram presos ou detidos pela ditadura de Daniel Ortega. Entre eles está o bispo de Matagalpa, dom Rolando Álvarez, atualmente em prisão domiciliar. Neste dia 10 de janeiro, ele terá de comparecer ao tribunal sob a acusação de “ameaça à integridade nacional”.

Na Nigéria, os algozes são principalmente os bandos terroristas jihadistas, em particular o Boko Haram, o Estado Islâmico e os extremistas da etnia Fulani, pastores nômades que seguem uma seita islâmica e tentam se apossar de terras cultivadas por cristãos.

A perseguição aos cristãos na Nigéria é hoje o caso mais grave na África, mas está longe de ser o único do continente. É crítica a perseguição aos cristãos em países como, entre outros, Chade, Níger, Mali, Sudão e Burkina Faso. Neste último, por exemplo, 60% do território não pode mais ser alcançado pelas organizações humanitárias porque está sob controle de bandos terroristas. As comunidades cristãs foram deslocadas à força para outras regiões ou para países vizinhos.

O Leste africano continua sofrendo situações muito parecidas, em especial no norte de Moçambique, na devastada Somália, na Eritreia e na região do Tigray, na Etiópia.

O cenário não é melhor em vastas regiões da Ásia, incluindo Paquistão, Índia, Mianmar e os já tristemente “clássicos” Coreia do Norte, China e Afeganistão, países em que se presencia rotineiramente a vexação de comunidades cristãs inteiras, em graus variados de perseguição que vão do fechamento de templos até a detenção forçada. Na ditadura norte-coreana, ainda são regulares as mortes sumárias.

Severíssimas restrições ocorrem também no Iêmen, no Irã, na Arábia Saudita, no Turcomenistão… Confira a lista dos principais lugares de perseguição, bem como as suas causas preponderantes, acessando este artigo:

Em 75% dos 24 países classificados como perseguidores religiosos, a opressão aos cristãos aumentou no último ano, juntamente com a opressão contra todas as minorias religiosas.

Além dos religiosos católicos sequestrados, presos ou assassinados, a ACN aponta que há hoje cerca de 400 milhões de cristãos vivendo em terras de perseguição. Quase 8 mil cristãos foram assassinados entre 2021 e 2022 em decorrência direta de ódio contra a fé cristã.

Tags:
CristãosIdeologiaMuçulmanosPerseguiçãoReligiãoTerrorismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia