Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

O que a sua inveja pode indicar

Campos de trigo

Public Domain

Pe. Luigi Epicoco - publicado em 17/01/23

Jesus vem para restaurar a liberdade nas nossas relações com as pessoas e com as coisas

Ao se ler o Evangelho, fica-se imediatamente com a impressão de que os fariseus fixam os olhos em Jesus e nos seus discípulos para acusá-los de desrespeito à Lei e à Tradição. Poderíamos até dizer que eles estão constantemente os espionando:

“Num sábado, ele estava passando pelas plantações e, enquanto avançavam, seus discípulos começaram a colher espigas. Os fariseus disseram-lhe: ‘Vê. Por que eles estão fazendo o que não é lícito aos sábados?'”.

Mais do que amar a Lei, eles parecem ter inveja da liberdade com que Jesus e seus discípulos se comportam.

Liberdade não é fazer o que se quer. A liberdade surge quando não transformamos as coisas que deveriam nos ajudar a ser livres (como a Lei) em novas escravidões. Afinal, Jesus não veio para contradizer os ensinamentos da Tradição, mas para dar-lhes a sua correta interpretação.

É por isso que ele se refere a Davi, que comeu o pão da Presença com seus companheiros. Ele não está justificando seus discípulos. Em vez disso, ele está dando à lei um horizonte humano, para que ela possa novamente trazer alegria ao povo:

“Ele então lhes disse: ‘O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado; assim, o Filho do Homem é senhor também do sábado'”.

O que o Evangelho quer nos sugerir é que, às vezes, julgamos e invejamos secretamente a vida dos outros porque, no fundo, não estamos contentes com nós mesmos. Não somos livres nem felizes e nos incomodamos quando os outros o são. Jesus vem para restaurar a liberdade nas nossas relações com as pessoas e com as coisas.

Tags:
invejaliberdadeVíciosVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia