Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Irmã André, a pessoa mais velha do mundo, foi chamada de volta a Deus

Irmã André

NICOLAS TUCAT / AFP

Ricardo Sanches - Alain Kléan - publicado em 18/01/23

A religiosa francesa faleceu aos 118 anos, após uma vida marcada pela constante preocupação com o próximo

Irmã André (Lucile Randon), que era considerada a pessoa mais velha do mundo, faleceu nesta terça-feira, 17 de janeiro de 2023, poucos dias antes de completar 119 anos. Ela morreu na casa de repouso onde morava, em Toulon, na França.

Durante os últimos anos, a freira nascida em 11 de fevereiro de 1904 em Alès (Gard), não escondia um certo cansaço diante de sua longevidade, embora brincasse alegremente sobre o recorde de Jeanne Calment, que morreu aos 122 anos em 1997. Em 2022, às vésperas de fazer 118 anos, ela manifestou seu desejo ardente de estar face a face com Aquele a quem ela dedicou sua vida.

Cega em uma cadeira de rodas, a Irmã André lamentou não ter tanta mobilidade e ter perdido parte de suas habilidades. Vinda de uma família protestante não praticante, a Irmã André – no masculino em homenagem a um de seus três irmãos – pediu o batismo católico aos 26 anos. Depois de trabalhar como governanta em Paris, ela entrou para as Filhas da Caridade, aos 40 anos.

Segredo para a longevidade

Com a memória intacta até o fim, ela compartilhou muitas lembranças: a perda dramática de sua irmã gêmea Lydie aos 18 meses, sua chegada a Paris, a convivência com seus alunos e órfãos que ela cuidou em Gingham…

Oficialmente, a Irmã André parou de trabalhar no final dos anos 1970. Na casa de repouso, ela sempre aparecia com vestes de freira e um lenço azul no cabelo. A sua vida foi pontuada pela Missa diária (todas as manhãs). Sempre gostou de provar um chocolate e beber um cálice de vinho do Porto.

Sobre o seu segredo para a longevidade, a Irmã André respondeu, certa vez, com humor: “Ah, vamos lá, é o bom Deus quem sabe!” 

Mas, como evidenciado por sua vocação e pelas palavras daqueles que a cercavam, era sobretudo sua fé e sua dedicação ao próximo que explicavam sua vitalidade. Ao Youtuber TiboInshape, que lhe perguntou há alguns meses se ela se aborrecia às vezes, a Irmã André respondeu: “Nunca me aborreço, pois rezo no tempo que tenho livre! Rezo por todos e principalmente pelos os infelizes, gosto de mimar as pessoas e na oração encontramos recursos”. 

Entre outras confidências, a pessoa mais velha do mundo aconselhava incansavelmente “amar sempre sem restrições e amar sem esperar nada em troca”. 

Obrigada, Irmã André, pelo exemplo de vida doada!

Tags:
IdososReligiososVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia