Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

A bondade infinita de Jesus

Cruz de São Damião

Taljat David | Shutterstock

Pe. Luigi Epicoco - publicado em 10/02/23

Se alguém nos perguntasse qual é a verdadeira razão pela qual cremos em Jesus, poderíamos responder que só Ele, ao nos amar, reabre a nossa vida

A descrição de um dos milagres apresentados no Evangelho tem muito a nos ensinar. “Trouxeram-lhe um surdo que mal falava; e rogavam-lhe que lhe impusesse a mão”.

Este versículo nos ensina uma lição direta: intercessão. Orar por alguém significa conduzi-lo a Jesus.

A segunda lição é a bondade infinita com que Jesus trata este homem: Ele o levou à parte, longe da multidão, e tocou em seus ouvidos e em sua língua. Então, olhando para o céu, suspirou e disse-lhe: “Abre-te”. E, imediatamente, diz o Evangelho, seus ouvidos foram abertos, sua língua foi solta e ele falou claramente.

Jesus não mostra a dor desse homem. Ele não usa o seu sofrimento para fazer propaganda. Em vez disso, constrói um relacionamento íntimo com ele e então faz a coisa mais poderosa que o amor pode fazer: abrir o que está fechado. Abre-te! Não se trata apenas de poder ouvir e falar novamente, mas de estar aberto à própria vida.

Se alguém nos perguntasse qual é a verdadeira razão pela qual cremos em Jesus, poderíamos responder que só Ele, ao nos amar, reabre a nossa vida. Ele torna possível a verdadeira comunicação – e, portanto, todos os relacionamentos verdadeiros.

E todos sabemos que é justamente nos relacionamentos que encontramos a felicidade.

Tags:
CuraevangelhoJesusMilagre
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia