Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 01 Março |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Eu estava com uma mulher divorciada. Sabe o que um padre me aconselhou a fazer?

Ksiądz z wizytą duszpasterską u pary żyjącej bez ślubu kościelnego

Polska Press/East News

Dariusz Dudec - publicado em 10/02/23

"Esta situação causava uma dor especial à avó dela. Ela queria que nos casássemos, mas não podíamos por causa de nossa situação", diz Mateusz. A avó morreu durante o período de Natal. Por acaso, no dia de sua morte, um padre veio fazer uma visita de Natal ao nosso apartamento...

A visita pastoral durante a época de Natal – que em polonês é chamada kolęda – muitas vezes desperta uma gama de sentimentos, às vezes conflitantes. Para alguns é uma visita esperada e desejada, para outros é um encontro com alguém que não conhecem realmente, para outros ainda é um confronto desagradável com perguntas incômodas. Casais que vivem juntos sem estar casados podem se sentir mais expostos. As coisas, no entanto, podem tomar um rumo completamente diferente!

A vontade de uma idosa

Mateusz compartilhou comigo sua história, que aconteceu com ele há alguns anos.

“Alguns anos atrás, eu estava em um relacionamento com uma mulher divorciada”, lembra-se ele, “levava uma vida de pecado”. Esta situação fez sua avó sofrer particularmente. A velha mulher era profundamente religiosa e sofreu muito com nossa situação. Ela queria que nos casássemos, mas não pudemos por causa de nossa situação”.

O casamento é para toda a vida. No final do rito matrimonial, as palavras: “Até que a morte nos separe” são ditas. Entretanto, a vida escreve vários cenários que ninguém havia planejado com antecedência. Às vezes, o casamento celebrado era nulo desde o início, ou seja, nunca aconteceu de fato!

A proposta do padre

Muitas pessoas associam a nulidade ao divórcio, no entanto, estas são duas situações muito diferentes. A declaração de nulidade é a confirmação após uma investigação da autoridade eclesiástica de que o casamento nunca foi sacramentado. O divórcio é o término de um casamento, e não está previsto de forma alguma na Igreja Católica.

“A avó da minha companheira morreu durante o Natal e não viu sua vontade cumprida”, continua Mateusz. “Por acaso, no dia de sua morte, um padre veio nos visitar. Curiosamente, depois de algumas conversas, ele começou a falar sobre a declaração de nulidade”.

É exemplar o comportamento deste padre. Em vez de culpar alguém por viver um relacionamento fora do casamento, ele quer ajudá-los a resolver sua situação, seguindo os ensinamentos da Igreja. Ele oferece ajuda motivada pela preocupação em restaurar a paz e estabilizar um relacionamento.

O caso teve um seguimento

“Seguindo sua sugestão, apresentamos nosso caso ao tribunal eclesiástico”, continua o relato de Mateusz. O procedimento levou dois anos, após os quais o tribunal testificou que o casamento da minha parceira era nulo.

Eu não perguntei por que aquele casamento nunca havia existido. Há muitas razões que podem levar à nulidade de um casamento, tais como a ausência de liberdade de decisão, ignorância dos direitos e deveres ligados ao casamento, vícios ocultos, patologias mentais ocultas ou oposição a um dos elementos do casamento: unidade, indissolubilidade, abertura à fecundidade e à educação dos filhos. Esses tipos de casos são examinados pelos tribunais diocesanos.

“Foi assim que realizamos o desejo da falecida vovó”, recorda Mateusz, “Nunca teria sido possível sem a atitude deste padre! Sempre lembrarei da visita do padre, como se fosse uma mensagem do céu e um incentivo para dar um passo adiante”.

Deus cuidará de tudo

“Alguém disse uma vez”, continua Mateusz, “que Deus é capaz de extrair o bem até mesmo de um pecado!”

Esta história nos mostra que este é realmente o caso: as pessoas podem transformar o que é bom em algo ruim, mas não podem fazer o contrário. Deus, por outro lado, é capaz de extrair algo bom e belo até mesmo do mal.

Além disso, Deus às vezes nos usa como seres humanos para realizar o que Ele deseja. Um exemplo é o encontro com este padre durante uma visita pastoral à residência. Ou a atitude da devota avó, que ansiava por uma mudança na situação de seus entes queridos. Deus não precisa de muito para fazer algo de bom por nós!

Tags:
AmorCasamentoDivórcioRelacionamento
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia