Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 03 Junho |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Daniel Ortega acusa Igreja de ser uma “máfia”

DANIEL ORTEGA

Jairo CAJINA / Nicaraguan Presidency / AFP

Francisco Vêneto - publicado em 28/02/23

O ditador da Nicarágua tem perseguido o clero, interferido em cultos e proibido procissões para "punir" as críticas da Igreja

Daniel Ortega, o ditador da Nicarágua, voltou a arremeter contra a Igreja Católica, agora acusando-a de ser uma “máfia”.

Na terça-feira passada, 21 de fevereiro, ele afirmou que o Papa, os bispos e os padres “são uma máfia organizada” e não teriam moral para falar em democracia, já que o próprio Papa é eleito pela “máfia organizada do Vaticano”.

Em setembro passado, o ditador já tinha acusado a Igreja de ser ela própria a “ditadura perfeita“.

Desta vez, Ortega declarou:

“Os cardeais e os papas são uma máfia, moram em mansões, vestem roupas que nem Cristo vestia. Olhe para os crimes que eles cometeram e os crimes que continuam cometendo todos os dias. Crimes que eles cometem porque têm regulamentos absurdos”.

Ele acrescentou que “Cristo vive nas cidades cristãs”, mas “não pelo exemplo dos padres, bispos, cardeais e papas, que são uma máfia”.

O ditador intensificou seus ataques à Igreja depois que o Papa Francisco deplorou publicamente a condenação sumária do bispo dom Rolando Álvarez a mais de 26 anos de prisão por suposta “conspiração” e “divulgação de fake news”.

Perseguição contra a Igreja

Bem antes disso, porém, Ortega já vinha atacando com virulência o Vaticano e a Igreja Católica por criticarem os atropelos promovidos pelo seu regime contra os direitos humanos na Nicarágua. A perseguição vem crescendo desde 2018, quando a Igreja apoiou as grandes manifestações que pediam a renúncia de Ortega e o acusavam de fraude eleitoral. De fato, a fraude é reconhecida por dezenas de governos estrangeiros, que, por conseguinte, consideram formalmente Daniel Ortega como ditador e não como presidente legítimo de uma democracia.

Em maio de 2022, Ortega expulsou o núncio apostólico da Nicarágua. Ao longo do ano passado, o regime também fechou rádios católicas, prendeu o bispo dom Rolando e ao menos uma dezena de outros padres e seminaristas, expulsou congregações religiosas e impediu fiéis de participarem livremente de missas e atos devocionais.

As falácias do ditador sobre “democracia”

A respeito das declarações de Ortega sobre a Igreja Católica não ser democrática, é o caso de se desmascararem ao menos duas graves e perniciosas falácias do ditador:

  • a primeira, que reduz o conceito de democracia ao mero processo eleitoral;
  • a segunda, que atribui uma implícita “maldade intrínseca” a uma organização que não escolhe seus dirigentes com base no voto da maioria.

Sobre essas falácias, confira o seguinte artigo:

Tags:
ditaduraIdeologiaIgrejaPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia