Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Uma palavra para descrever meu pontificado? “Graça”, diz Francisco

Papa Francisco em cadeira de rodas

Antoine Mekary | ALETEIA

Isabella H. de Carvalho - publicado em 15/03/23

Em entrevista, o pontífice diz sentir que Deus o apoia na sua missão e reforça que precisa das nossas orações

Em entrevista à emissora de rádio e televisão suíça RSI, transmitida neste último 12 de março, o Papa Francisco voltou a reforçar a sua necessidade de orações e a falar da graça que sente que recebe de Deus para ajudá-lo a realizar o seu ministério.

Por ocasião do 10º aniversário do seu pontificado em 13 de março, Francisco concedeu entrevistas, ao longo de quatro dias, a três meios de comunicação argentinos, um site de notícias italiano e uma rede suíça de TV e rádio, além de participar de um podcast com a agência oficial de notícias do Vaticano, a Vatican News.

Perguntado sobre como descreveria esta década de pontificado em uma palavra, o Papa respondeu simplesmente: “graça”.

“É a graça de Deus que faz tudo. Eu não pensei que estaria fazendo isso. Sinto todos os dias que o Senhor me ajuda, se eu estou aberto. Se eu me fecho, Ele não me ajuda”.

Acrescentando que sente que Deus está perto dele, o líder da Igreja Católica descreveu “três atributos” que caracterizam Deus: “proximidade, misericórdia e ternura”.

“Deus está sempre perto de nós, sempre. Mesmo perto dos piores pecadores e delinquentes: Ele está perto, esperando. Ele é misericordioso. […] E Deus é terno. A ternura de Deus é uma coisa linda”.

O Papa repete que precisa das nossas orações

Para receber esta graça e estar aberto a Deus, o Papa Francisco voltou a destacar que precisa que os fiéis rezem por ele – e estende o pedido inclusive aos não católicos.

De fato, quando perguntado se sentia “necessidade de receber orações”, o Papa respondeu:

“Sim, por favor. Porque eu não posso fazer isto sozinho. Tenho certeza de que todos rezam. Aos incrédulos digo: rezem por mim, e se não rezarem, mandem-me ‘boas vibrações’. Um amigo ateu escreveu para mim: ‘… e mando boas vibrações para você’. É uma forma pagã de orar, mas é cuidar uns dos outros. Isso também é uma oração: amar uns aos outros é uma oração”.

Tags:
DeusOraçãoPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia