Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Quando a depressão sorri

Mulher sorrindo no trabalho

Dean Drobot | Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 16/03/23

Entenda o que é e como evitar a depressão sorridente

No campo da psicologia, existe algo que é conhecido como “depressão sorridente”. A pessoa com depressão possui uma aparência de normalidade e até de felicidade, pois vive os sintomas da depressão somente dentro de si. Não os expressa, mas se esforça em esconder a doença de qualquer maneira. 

Dessa forma, a depressão se torna quase imperceptível para todos, menos para quem a sofre. Ela se torna, a cada dia, mais um peso, uma dor.

Mas por que a pessoa esconde a sua depressão se é algo tão doloroso?

Bem, as causas são diversas, mas, em geral, o sorriso é equivalente a um mecanismo de defesa, ou seja, o sujeito usa uma máscara  para esconder a sua tristeza e a sua dor. Geralmente as pessoas que tendem a esconder (de modo até inconsciente), possuem as seguintes características:

– Vergonha e/ou sentimento de incapacidade se demonstrar suas vulnerabilidades;

– Não conseguem dizer a si mesmas que precisam de ajuda, porque alguma coisa fugiu da sua normalidade;

– Não querem preocupar os que estão ao seu redor, e por isso, sofrem sozinhas;

– Foram obrigadas pela vida, de alguma forma, a serem “fortes” o tempo todo e, por isso, possuem dificuldade em pedir ajuda;

A depressão sorridente, está presente principalmente em pessoas:

– Introvertidas, que tendem a guardar seus problemas ou têm dificuldade em falar sobre suas emoções;

– Perfeccionistas, que exigem muito de si e acreditam que não podem falhar em nenhuma área da vida.

– Hiper-responsáveis, que acreditam que carregam o mundo em seus ombros e pensam que, se entrarem em colapso, uma catástrofe de proporções épicas ocorreria.

Então, se você teve a oportunidade de ler esse artigo e conhece alguém que está tentando esconder a depressão por trás de um sorriso, encoraje-a a enfrentar a dor e a pedir ajuda. 

Seja humano, compartilhe sem medo sua vulnerabilidade com quem precisa. Dessa forma, você será capaz de se conectar emocionalmente com o outro. E, quando o outro se identificar com suas vulnerabilidades, é muito provável que ele traga para você as suas próprias dificuldades.

É possível trazer luz à escuridão do outro. É possível ajudá-lo para que o outro volte a sorrir de forma verdadeira. Para que o outro volte a sorrir porque encontrou o verdadeiro sentido para viver. Porque encontrou graça na vida e porque entendeu que a noite escura veio, mas já vai passar. 

Para saber mais sobre como evitar ou tratar a depressão, clique aqui e siga a psicóloga Talita Rodrigues no Instagram

Tags:
DepressãoDoençaPsicologia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia