Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Brasil: onda de furtos a igrejas preocupa diocese

Igreja furtada no Brasil

Instagram / @diocesedecampos

Ladrões reviraram gavetas e levaram aparelhos de som de uma igreja no RJ

Reportagem local - publicado em 21/03/23

Só neste mês, quatro igrejas foram alvos de ladrões: "Isso causa medo para as atividades à noite, como vigílias", afirma o bispo

A Diocese de Campos, RJ, registrou quatro furtos a igrejas católicas em quatro cidades de sua área de atuação em menos de um mês.

O último caso aconteceu no dia 17 de março de 2023, na Igreja Sagrada Família, cidade de Porciúncula. Segundo o pároco Pe. Thiago Linhares, os ladrões levaram um ventilador. O sacrário chegou a ser arrancado do lugar, mas as hóstias não foram profanadas. Além disso, a sacristia foi toda revirada e alguns materiais jogados no chão, com o objetivo de encontrar dinheiro.

Já no dia 15 de março, a Igreja de Sant’Ana e São Joaquim, que pertence à Paróquia de São Sebastião, na localidade de Saturnino Braga, baixada campista, teve a porta arrombada. Foram levados o aparelho de som, que ficava no coro, além de um equipamento de datashow.

Em 9 de março, a capela de Santa Maria e Santo Amaro, na localidade de Degredo, em São João da Barra, teve o aparelho de som, três microfones e um amplificador furtados. Os suspeitos entraram no local após arrombar a grade da Capela do Santíssimo Sacramento.

No dia anterior, o alvo foi a Igreja Matriz São Benedito, em Itaperuna. A ação aconteceu em um horário em que o templo estava aberto, mas sem fiéis. Foram levados castiçais e uma Bíblia.

Onda de furtos a igrejas preocupa

O Bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco, afirmou que a onda de furtos preocupa a diocese como um todo. “Isso causa medo para as atividades à noite, como vigílias, reuniões de grupo. Fazemos um apelo às autoridades, tal como aconteceu em Porciúncula, para apurarem os casos. Não é o nosso desejo que prendam, mas tem que haver um basta… Não podemos perder mais recursos, que são escassos e pertencem às comunidades, que já estão sacrificadas”, disse Dom Roberto.

O bispo também afirmou: “Vamos pensar e trabalhar juntos para uma segurança coletiva, mas com o respaldo da autoridade pública e das forças de segurança. Rezamos para que São José, o protetor da Sagrada Família, proteja as nossas igrejas”

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia