Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Jovens na Itália incentivam a população a ter mais filhos

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Papa Francisco abençoa uma criança

Antoine Mekary | ALETEIA

Isabella H. de Carvalho - publicado em 21/03/23

Grupos de jovens se reúnem com políticos para discutir soluções para o inverno demográfico, assunto que o Papa Francisco aborda com frequência

Neste dia 22 de março, um grupo de jovens italianos participará de uma mesa redonda com políticos de várias tendências ideológicas sobre como os atores culturais, sociais e políticos do país podem se unir para incentivar a população a ter filhos. De fato, a Itália tem uma das taxas de fertilidade mais baixas do mundo: apenas 5 países têm taxa menor. Além disso, o próprio Papa Francisco tem lamentado frequentemente o “inverno demográfico” que atinge o país.

O evento deste dia 22 incluirá uma mesa redonda entre dez jovens italianos de 20 a 35 anos e quatro políticos representantes de partidos que vão da direita à centro-esquerda. O objetivo é estimular uma “primavera demográfica”, refletindo sobre quais políticas e iniciativas culturais e sociais podem ser adotadas para incentivar os jovens casais a terem mais filhos. O encontro será transmitido ao vivo no site dos organizadores e contará com palestras de outras figuras relevantes, como o presidente do Instituto Nacional de Estatística da Itália (Istat) e dois prefeitos.

A jornada foi organizada pela Rete per la Giornata della Vita Nascente” (Rede para o Dia da Vida Nascente), um grupo de cerca de 45 associações, em sua maioria cristãs, que se uniram para promover a vida e aumentar a natalidade. Todos os anos, eles organizam um festival em março para a promoção cultural da maternidade, paternidade e vida nascente. Seu objetivo é encorajar os políticos a estabelecer um dia para a vida nascente em 25 de março, festa da Anunciação, quando o Filho de Deus se fez homem no ventre de Maria.

De acordo com o The World Factbook, com apenas 1,24 nascimentos por mulher, a Itália tem a pior taxa de fertilidade da Europa e a 6ª pior do mundo. A taxa de natalidade em 2023 no país foi de 7 nascimentos por 1.000 pessoas. As mulheres italianas tendem a ter filhos em média por volta dos 31 anos. Registaram-se 392.598 nascimentos em 2022, ou seja, 7.651 a menos que em 2021 (-1,9%).

Apelos do Papa Francisco

Em numerosos discursos, orações e apelos, o Papa Francisco tem lamentado o “inverno demográfico” que afeta a Itália e outros países, principalmente europeus. Ele já chamou esse fenômeno de “tragédia” e “emergência social”.

O pontífice também pediu “menos egoísmo” por parte de indivíduos que podem ver as crianças como “uma ameaça” para sua vida. Ele explicou que todos os níveis da sociedade – institucional, midiático, cultural, econômico e social – precisam “promover, melhorar e implementar políticas concretas voltadas à revitalização do nascimento e da família” para ajudar a superar “barreiras ideológicas”.

Por outro lado, Francisco elogiou países como a França, que tem a segunda maior taxa de fertilidade da Europa, por implementar “medidas pró-família muito boas”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
FamíliaFilhosIdeologiaJovensSociedade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia