Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: Um sino para ecoar a voz dos nascituros

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Pope Francis audience - Course on the Internal Forum - Tribunal of the Apostolic Penitentiary - March 23 2023

Antoine Mekary | ALETEIA

#image_title

I. Media - publicado em 24/03/23

Seu Boletim Direto do Vaticano de 24 de março de 2023

Abençoando um sino, o Papa implora a defesa da vida humana
A água não pode ser um “motivo de guerra”, diz o Papa

1Abençoando um sino, o Papa implora a defesa da vida humana

Por Anna Kurian – O Papa Francisco abençoou um sino que será enviado a Zâmbia para a defesa da vida, à margem da audiência geral que ele presidiu na Praça de São Pedro na quarta-feira. O pontífice aproveitou a oportunidade para encorajar a proteção da vida humana “desde a concepção até a morte natural”.

Ao saudar os fiéis poloneses, o Papa se referiu ao “Dia da Santidade da Vida” a ser celebrado na Polônia no dia 25 de março, a festa da Anunciação. Neste contexto, a pedido da fundação “Sim à Vida”, o pontífice argentino abençoou e tocou um sino simbolizando “A Voz do Não Nascido”, na presença do arcebispo de Lusaka, Dom Alick Banda.

Desde a concepção até a morte

O Papa espera que o som deste grande sino, medindo mais de um metro, que percorrerá Zâmbia, transmita “a mensagem de que toda a vida é sagrada e inviolável”. Ele lembrou “a necessidade de proteger a vida humana desde a concepção até a morte natural”.

Este é o quarto sino dessas características que o pontífice abençoou. O primeiro, em 2020, foi instalado na Polônia. Os sinos de 2021 e 2022 foram enviados ao Equador e à Ucrânia.

2A água não pode ser um “motivo de guerra”, diz o Papa para o Dia Mundial da Água

Por Anna Kurian – “A água não pode ser objeto de desperdício, ou abuso, ou motivo de guerra”, disse o Papa Francisco na audiência geral de quarta-feira, por ocasião do Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março.

Da Praça de São Pedro, o Papa falou da Segunda Conferência da Água das Nações Unidas, que está sendo realizada na sede da ONU em Nova York, de 22 a 24 de março. O Papa disse esperar “que este importante evento acelere as iniciativas em favor daqueles que sofrem com a falta de água, este bem essencial”.

O acesso à água, um desafio para bilhões de pessoas

O Papa apelou para a preservação da água em benefício das gerações presentes e futuras, citando seu santo padroeiro Francisco de Assis: “Louvado seja o Senhor pela irmã água, que é muito útil e humilde, preciosa e pura”. Palavras, disse ele, que sublinham “a beleza da criação” e “a consciência dos desafios que envolvem seu cuidado”.

De acordo com relatórios da ONU, mais de 800.000 pessoas morrem a cada ano de doenças atribuídas à água insalubre.

A Santa Sé produziu um relatório sobre a gestão da água em 2020, intitulado Aqua fons vitae. O documento apresenta “desafios” e “propostas operacionais” para aumentar o compromisso com uma melhor gestão dos recursos hídricos a nível local.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
AbortoCriaçãoDireto do VaticanoMeio ambienteNatureza
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia