Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Dicas importantes de um exorcista para os pais de adolescentes

Adolescent girl making a face an ambiguous hand gesture that can be devil horns or have another less nefarious meaning

Krakenimages.com | Shutterstock

Mar Dorrio - publicado em 14/04/23

"Os pais que oram estão enviando graças que ajudam os adolescentes a evitar o inferno", afirma o Pe. José Antonio Fortea

Quer uma palavra que produza medo, ansiedade, incerteza ou, no mínimo, cautela? Adolescência.

De fato, a adolescência é um período para o qual todos olham com cuidado. No meu caso – ou melhor, na minha casa com 12 filhos – essa é uma fase que vai me acompanhar por mais da metade da minha vida.

Posso dizer que sobrevivi à adolescência dos meus quatro primeiros, que estou no meio da tempestade dos cinco seguintes, e que me restam três para a sobremesa. Por isso, a minha paixão por esse tema, nascida do interesse pessoal, faz-me querer saber a opinião de especialistas que possam explicar tudo o que devo aprender sobre essa fase tão… “emocionante”.

Recentemente, tive a grande oportunidade de conversar sobre a adolescência com o Pe. José Antonio Fortea, muito conhecido por seu trabalho no ministério de exorcismo. Veja os conselhos que ele me deu.

Padre Fortea, como mãe de adolescentes, fico feliz por poder perguntar a um exorcista: O que aconteceu? Que porcentagem de culpa o diabo tem no desaparecimento da inocência de nossos filhos, da confiança nos pais e da felicidade natural de suas vidas – tudo de uma só vez?

Pe. Fortea: Na verdade, devo dizer que existem vários fatores que afetam os adolescentes. Eles são intoxicados, essencialmente, por três elementos:

1 – Hormônios: é impressionante ver como os elefantes, quando chegam a esse momento de revolução hormonal, ficam absolutamente loucos. Na manada, eles apenas os deixam fazer suas coisas até que essa fase passe. E no caso dos seres humanos, esses hormônios nos perturbam exatamente da mesma maneira;

2 – Diabo: ele adiciona combustível ao fogo. Ele tenta, mas nem nós nem os adolescentes seremos tentados além de nossas forças;

3 – Sociedade: a influência social é uma coisa tremenda, é uma verdadeira escola do mal. Então, se somarmos os hormônios, o diabo e a sociedade, temos o resultado que todos conhecemos.

depressed teen girl sitting against wall
“A influência social [sobre os adolescentes] é uma coisa tremenda, é uma verdadeira escola do mal”, diz o exorcista

O que o senhor recomenda aos pais que têm filhos adolescentes?

Pe. Fortea: Eu acho que é essencial não ser pesado. Falar repetidamente sobre as mesmas coisas com uma pessoa cuja mente está fechada não adianta nada. Não seja tão insistente a ponto de eles não aguentarem mais te ouvir. E saiba que muitas das coisas que você diz a eles podem florescer com o tempo – e quando falo do tempo, pode ser na casa dos 30 anos.

Se o senhor nos aconselha a não sermos irritantes, o que podemos fazer quando vemos que eles estão em uma ladeira escorregadia inclinada para o próprio inferno?

Pe. Fortea: Na adolescência, más decisões podem levar a uma situação ruim. E, infelizmente, o relacionamento dos jovens com Deus morre. Mas os pais que oram estão enviando graças que ajudam os adolescentes a evitar o inferno

O senhor acha que é bom procurar um ambiente “bolha” para nossos filhos?

Pe. Fortea:  Recomendo procurar grupos de amigos com as mesmas preocupações, de famílias que tenham as mesmas preocupações. Nas atividades paroquiais, nos clubes do Opus Dei etc. Não tenha medo de uma bolha: as tartarugas não criam cascos à toa.

Qual deve ser o papel da mãe na família? Qual é o meu papel?

Pe. Fortea: Cuidar de seus filhos, acolhê-los, imitar o papel de Nossa Senhora na Igreja.

Tags:
ExorcismopaisSociedade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia