Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 19 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Bebê morre, mas salva a vida de outra criança

Bebê recém-nascido segura nas mãos da mãe

Ratchat | Shutterstock

Dolors Massot - publicado em 17/04/23

Os pais sabiam que o filho morreria e, apesar da dor, quiseram fazer a doação de tecido perinatal

Pela primeira vez na Espanha, foi possível fazer uma doação e, posteriormente, o transplante de tecido perinatal. Isso porque os pais de um bebê que morreu no parto queriam dar o máximo valor possível à vida do filho.

Eles colocaram o corpo do filhinho à disposição dos médicos para que pudessem salvar outro bebê que precisava de um transplante.

O caso ocorreu no Hospital Gregorio Marañón, em Madri. Os médicos informaram aos pais do primeiro bebê que o feto estava se desenvolvendo com uma anomalia genética. Tal anomalia o impediria de viver. Mesmo assim, eles decidiram continuar com a gravidez até que seu filho morresse naturalmente.

No hospital, foram criados meios para atender física e psicologicamente os pais. No entanto, eles foram generosos e concordaram em permitir que o recém-falecido bebê ajudasse outra criança com doença cardíaca congênita a sobreviver.

Os pais doaram a válvula cardíaca e o transplante para outro bebê foi um sucesso.

Apesar da dor da perda, os pais do bebê falecido têm o consolo de pensar que a vida do filho serviu para salvar outro pequeno. 

De fato, não é fácil obter tecido perinatal para um bebê necessitado, já que a mortalidade infantil, felizmente, é baixa na Espanha.

A neonatologista Dorita Blanco afirmou que os pais do bebê doador se sentiram “aliviados” por poder “se despedir dele” e, com a doação, ajudar outra vida.

Tags:
BebêsMorteValores
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia