Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 04 Dezembro |
São João Damasceno
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Existem mais mártires hoje do que no passado, diz Papa Francisco

Papa Francisco

Antoine Mekary | ALETEIA

Papa Francisco

I. Media - publicado em 20/04/23

"Por terem confessado a fé cristã, eles são marginalizados ou enviados à prisão", alertou o Papa. Veja aqui suas palavras:

O Papa Francisco ofereceu um ensinamento sobre o significado da palavra “martírio”, aquele “testemunho” dado por cristãos dispostos a imitar Jesus e que transformam a violência sofrida em uma “oportunidade suprema de amor”, durante a audiência geral de 19 de abril de 2023. Ele lembrou que existem mais mártires hoje do que no passado, prestando particular homenagem às freiras assassinadas no Iêmen nos últimos anos.

“Hoje há tantos mártires na Igreja, tantos! Por terem confessado a fé cristã, eles são marginalizados ou enviados à prisão”, improvisou o Papa Francisco durante sua catequese diante de vários milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro. Continuando seu ciclo de ensinamentos sobre a evangelização, o Papa argentino quis descrever o “dinamismo espiritual” que animou os mártires durante 2.000 anos.

Os mártires, imitando Jesus e com sua graça, transformam a violência daqueles que recusam a proclamação em uma suprema oportunidade para o amor, que chega ao ponto de perdoar seus tormentos, disse o Papa Francisco. Ele se inspirou nas palavras de São João que, em seu Evangelho, propõe esta reciprocidade: “Jesus deu sua vida por nós”. Também nós devemos dar nossa vida por nossos irmãos e irmãs”.

Mas, disse o Papa, os mártires “não devem ser considerados como ‘heróis'”, que agem individualmente. Para o pontífice, eles são antes “os frutos maduros e excelentes da vinha do Senhor, que é a Igreja”, um corpo guiado pelo Espírito e que se lembra do dom de Cristo através da celebração da Eucaristia.

Sofrimento

Para ilustrar sua catequese, o Papa de 86 anos se referiu ao Iêmen, uma terra “ferida” e “esquecida”, atingida por uma guerra que “causou tantas mortes e ainda causa sofrimento a tantas pessoas, especialmente às crianças”.

Ele citou os “testemunhos brilhantes de fé” das Irmãs Missionárias da Caridade, que ainda estão presentes no Iêmen, embora algumas delas tenham sido assassinadas em sua missão de serviço aos idosos e aos deficientes.

Em julho de 1998, o Papa recordou, Irmã Aletta, Irmã Zelia e Irmã Michael foram mortas por um fanático no caminho de volta da Missa, porque eram cristãs. Mais recentemente, em março de 2016, Irmã Anselm, Irmã Marguerite, Irmã Reginette e Irmã Judith foram mortas juntamente com alguns leigos que as ajudavam em seu trabalho de caridade com os pequenos, acrescentou o líder da Igreja Católica.

Ele observou que entre os leigos assassinados havia também muçulmanos que trabalhavam com as irmãs. É comovente ver como o testemunho de sangue pode unir pessoas de diferentes religiões”, disse o Papa, antes de concluir: “Nunca se deve matar em nome de Deus, porque para Ele somos todos irmãos e irmãs”. Mas juntos podemos dar nossas vidas pelos outros”.

Segundo a ONG Portas Abertas, 360 milhões de cristãos são hoje fortemente perseguidos e discriminados, ou seja, 1 em cada 7 cristãos no mundo. Em um relatório publicado em janeiro de 2023, a organização protestante descreveu um “aumento surpreendente da perseguição nos últimos 30 anos” em todas as igrejas.

Tags:
MártiresPapa FranciscoPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia