Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 20 Fevereiro |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Doutora Zilda Arns é incluída no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

Zilda Arns

Valter Campanato/Arquivo ABr, CC BY 3.0 BR, via Wikimedia Commons

Zilda Arns Neumann

Francisco Vêneto - publicado em 26/04/23

Pediatra e sanitarista católica indicada três vezes ao Nobel da Paz exerceu papel decisivo no combate à mortalidade infantil

A médica pediatra e sanitarista católica Zilda Arns Neumann teve seu nome incluído no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, custodiado no Panteão da Pátria e da Liberdade, em Brasília, conforme publicado nesta segunda-feira, 24, pelo Diário Oficial da União.

Pastoral da Criança

A doutora Zilda, que era irmã do cardeal dom Paulo Evaristo Arns, foi a fundadora da Pastoral da Criança, cujas ações proporcionaram uma drástica redução da mortalidade infantil em todas as áreas onde foram implantadas.

As iniciativas da pastoral empregaram com eficiência um mínimo de verba e recorreram a meios muito simples, acessíveis e efetivos, como a multimistura e o soro caseiro, que combate a desidratação e a diarreia. As ações da pastoral alcançaram 72% do território brasileiro.

Zilda Arns também contribuiu de modo decisivo no combate à síndrome da morte súbita infantil. Em 2009, uma campanha da Pastoral da Criança reforçou junto às famílias a necessidade de colocar os bebês para dormir de barriga para cima, com base nas evidências científicas de que esta seria a posição mais segura.

Pastoral da Pessoa Idosa

Além do vasto trabalho em prol da infância, a doutora Zilda também fundou em 2004 a Pastoral da Pessoa Idosa, que capacitou líderes comunitários para ajudar idosos a administrarem melhor o uso de vacinas e medicamentos, a evitarem acidentes domésticos e a identificarem sintomas de possíveis doenças físicas e emocionais. A Pastoral da Pessoa Idosa atende atualmente mais de 100 mil idosos em 579 municípios do Brasil.

Entre as vítimas do terremoto

Zilda Arns Neumann nasceu no dia 25 de agosto de 1934 em Forquilhinha, SC, e participava da missão de paz no Haiti em 12 de janeiro de 2010 quando morreu aos 75 anos, em Porto Príncipe, como uma das duas centenas de milhares de vítimas do histórico terremoto que devastou o país na ocasião – e do qual o Haiti não conseguiu se recuperar até hoje, transcorridos mais de treze anos. A médica foi atingida durante o desabamento do teto de uma igreja, em cujas instalações havia dado uma palestra.

Pelo seu sólido trabalho de combate à desnutrição infantil e de valorização do trabalho voluntário, a doutora Zilda Arns Neumann fo indicada três vezes para o Prêmio Nobel da Paz.

Tags:
BrasilCiênciaCriançasIgrejaMulherSociedade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia